sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

O julgamento de Peña Esclusa



Faço uma breve atualização do Notalatina para informar sobre o julgamento do meu amigo Alejandro Peña Esclusa que, como os que lêem este blog estão sabendo, está encarcerado desde 12 de julho do ano passado nos calabouços do SEBIN (Serviço Bolivariano de Informação Nacional), após ter sua casa invadida por 20 policiais que plantaram “provas” de suas “intenções terroristas” contra Chávez e a Venezuela.
Mesmo a defesa tendo solicitado que ele aguardasse o julgamento em liberdade, o juiz do caso, que é membro do PSUV (Partido Socialista Unido da Venezuela, o partido de Chávez) não permitiu, certamente pelo seu “alto grau de periculosidade”. 
E finalmente a audiência foi marcada para hoje. Segundo informações dadas por Indira, esposa de Alejandro através do Facebook, Alejandro acusou o juiz Luís Cabrera de “parcialidade política contra ele”, disse que “o processo está cheio de vícios evidentes” e que “o caso nunca deveria ter avançado até este dia”. O juiz suspendeu a audiência e disse que não sabia ainda se saía do julgamento como juiz do caso ou se escolhia outro e que retornariam às 3:00 PM.
Este retorno só aconteceu muito depois da hora marcada. A defesa de Alejandro foi contundente, derrubando todos os argumentos da promotoria. Entretanto, o juiz Cabrera declarou “sem lugar” a recusa feita por Alejandro. A audiência continuou e finalmente às 6:00 PM o juiz anunciou que só vai dar seu veredicto amanhã (28), à 1:00 PM.
Indira e os amigos de Alejandro na Venezuela, e as organizações que ele preside (Fuerza Solidaria e UnoAmérica) estão convocando toda a sociedade e organizações de direitos humanos a fazer uma concentração em frente às portas do Palácio da Justiça a partir de 1:00 PM, onde será feita uma coletiva de imprensa e se aguardará a sentença do juiz.
Quero salientar aqui que, quando li a mensagem de Indira no Facebook, compreendi (embora ela não tenha dito explicitamente) que só soube do que ocorreu na audiência depois do recesso, informações certamente dadas pelo advogado de Alejandro, o que significa que esta audiência está ocorrendo de portas fechadas, como sempre ocorreu nos julgamentos de Cuba. Com os cubanos mandando em tudo ali, é de se esperar que isto não seja mesmo um julgamento comum mas um “tribunal revolucionário” e esta atitude prova, mais uma vez, que na Venezuela vige um regime ditatorial castro-chavista.
É evidente que não podemos estar de corpo presente nas manifestações que vão ocorrer lá amanhã, mas nada nos impede de estarmos unidos em oração, para que o Espírito Santo, que é o “Espírito de Verdade”, ilumine a consciência deste juiz porque “Deus tudo pode em quem Nele crê”. E eu creio que mesmo que este juiz seja chavista, ele entende de Leis e vai perceber a quantidade de aberrações e crimes cometidos nesta prisão arbitrária e ilegal. É isto que eu peço a Deus com muita fé: que no momento de ditar a sentença este lado prevaleça e o juiz decrete sua inocência, a qual nunca duvidei, desde o momento em que tomei conhecimento do fato.


Peço aos caríssimos leitores que ainda não assinaram a petição, ou que disseram-me via e-mail que gostariam de pôr seu nome, que não deixem de assiná-la clicando neste link: http://www.ipetitions.com/petition/esclusa/
Amanhã estarei alerta ao resultado e, com certeza, o Notalatina vai divulgar. Fiquem com Deus e até a próxima!
Comentários: G. Salgueiro

6 comentários:

Gilmar Moschem disse...

Estamos todos rezando e na expectativa.Não entendo porque não
haja manifestações de parlamentares com histórico (alem do Afif)!!Incomprenssível!
Abçs
Gilmar

G. Salgueiro disse...

Oi, Gilmar!

Obrigada pelo apoio!
O que ocorre é que o brasileiro só pensa no próprio umbigo e somente os comunas se unem para ajudar uns aos outros.
Quando um deles é preso, como os casos de membros das FARC que atuam disfarçados de professores ou "defensores dos direitos humanos" em outro país, todos se mobilizam. Se você ler as decisões do Foro de São Paulo vai encontrar isto de montão.
Mesmo Afif, só se movimentou porque conhece Alejandro de perto, porque duvido que ele fizesse o mesmo esforço por alguém injustiçado que ele não conhece pela simples injustiça, como é o caso da juíza Afiune, também da Venezuela.
De todo modo, devemos fazer a nossa parte sem se importar se mais alguém vai fazer a sua ou não, não é mesmo?
Abraço
MG

Cavaleiro do Templo disse...

Graça, obrigado por preencher o imenso buraco que a mídia cavou para nos deixar no escuro.

Grande abraço, aguardemos com fé e esperança.

Abraços
CT

Beth disse...

Graça querida,

Aguardamos teus informes, orando pela libertação de Alejandro e pela preservação da sua integridade física; de facínoras como Chávez tudo se pode esperar. Que a mão de Deus desça sobre Hugo Chávez, todos os tiranos e suas maldades.Em nome de Cristo, eles não prevalecerão!
Abraços, Beth

Jackie disse...

Oi Graça,
Obrigada por nos manter informados
Quero fazer um alto eco `as palavras da Beth.
Peço a Deus que a Verdade prevaleça e que se amoleçam os corações endurecidos.
A música que me veio `a cabeça diz " Os reis da Terra se prostrarão ante a Ti, Senhor.
Sim, os poderosos virão a Ti e confessarão o Teu poder, Senhor!"
Um dia virá (MARANATHA) em que os que comandam as regras desse mundo se prostrarão ao REI dos reis. Enquanto isso vamos vivendo de milagre em milagre.
Graça, Que Deus te abençoe hoje e sempre, pela sua intrepidez e ousadia.
Obrigada mais uma vez
Liberdade para Esclusa!
Jaqueline

Tia Cê, a Luz emana de mim disse...

Graça, quem dera a TV tivesse um Richmond Connection, o elenco seriam: Olavo, Voce, Heitor, Reinaldo e Mainardi. Já pensou que destruição vcs iriam promover na midia tupinambá?

Beijos e muita saúde pra continuar

sua amiga, Celina.