segunda-feira, 4 de novembro de 2013

As FARC "negociam" a paz na Colômbia em iate de luxo no belo Mar do Caribe

Da esquerda para a direita: "Iván Márquez", Tanja Nijmeijer e "Jesús Santrich"


Ontem o ex-presidente Uribe publicou em sua conta do Twitter, a foto que ilustra essa edição de hoje, e fez o seguinte comentário: 

“Sibaritas de terroristas FARC, La Habana, mientras en Colombia realizan secuestros masivos, pescas milagrosas”.

Bem, é necessário traduzir o que ele quis dizer, não só as palavras mas o sentido da revolta embutida nessa frase. Como todos sabem (assim eu espero de meus leitores), as FARC estão desde setembro do ano passado em Havana, Cuba, fingindo estar tratando com o governo de Juan Manuel Santos uma “negociação de paz”. Evidentemente que isso é a fachada para o que de fato esses terroristas foram fazer na ilha dominada pelos ditadores Castro, pois durante todo esse período de mais de um ano, as FARC realizaram seus Plenos com o Secretariado, trocaram “idéias” com representantes do Foro de São Paulo, inclusive brasileiros, receberam presidentes de países “amigos” e planejaram mais ataques bárbaros contra as Forças de Segurança e a população civil que dizem defender. A violência terrorista se incrementou como há mais de uma década não se via, os ataques a militares, policiais, e populações negras e indígenas se mostraram brutais, além dos seqüestros e destruição de torres de energia e um aqueduto. 

Somente os tolos acreditam que dessas “conversações” sairão propostas efetivas que possam finalmente devolver a tão sonhada paz na Colômbia, uma vez que as FARC sentaram-se na mesa com as mesmíssimas propostas constantes de seu Plano Estratégico, entre as quais consta que JAMAIS entregarão suas armas, enquanto os representantes do Governo são chamados de “convidados de pedra”, pois não abrem a boca para contestar nada e vão dizendo amém a todas as arbitrariedades determinadas pelas FARC. 

Já em outras ocasiões nos chegaram fotos da “dolce vita” que levam esses comuno-terroristas que, tal como Chávez e todos os comunistas do mundo, dizem odiar o capitalismo, que a riqueza material é uma lepra e outras sandices do gênero. Entretanto, o que as fotos têm mostrado é um refinamento no vestir, no cardápio que agora desfrutam (falta todo tipo de gêneros alimentícios para os cubanos “a pé”, mas as visitas são servidas com lagosta, camarão, vinhos importados, e como não podia faltar, os melhores “puros” Cohiba produzidos na ilha), além da casa que os hospeda, com campo de futebol, de golfe e piscina.

Então, ontem alguém mandou para o ex-presidente Uribe essa foto onde aparecem desfrutando a boa vida burguesa em um iate (da esquerda para a direita), os terroristas “Iván Márquez”, Tanja Nijmeijer (“Alexandra”) e “Jesus Santrich”, que sempre aparece de óculos escuros fingindo ser cego.

A notícia do trino de Uribe chegou aos ouvidos dos “negociadores” farianos e hoje veio a confirmação cínica e descarada de “Rodrigo Granda” (que já esteve no Brasil negociando com os terroristas do EPP paraguaio o seqüestro e assassinato de Cecilia Cubas). Segundo Granda, “o que nós temos feito é estar trabalhando por coisas sérias, o doutor Álvaro Uribe não tem nenhuma autoridade moral”. Quer dizer, como pode-se ver na foto cujos personagens citados foram confirmados, o trabalho tem sido árduo e Uribe, por vir denunciando a farsa desde que começou, é quem não tem moral diante desses psicopatas.

Os tais “diálogos” recomeçaram nesta segunda-feira (04) e o tema abordado foi o segundo ponto da agenda - estabelecido pelas FARC, não pelo Governo - sobre a participação destes terroristas que cometeram e continuam cometendo crimes de lesa-humanidade, na política colombiana, com total apoio do traidor Juan Manuel Santos.

A denúncia e a revolta de Uribe é a mesma de quase 90% dos colombianos (e minha também) que querem a paz, mas sem impunidade para esses monstros. E o que Uribe quis dizer, em seu trino, é que as FARC se dão luxos e vida refinada, enquanto “falam” de paz mas continuam seqüestrando, assassinado, extorquindo e espalhando o terror no país. E com as movimentações para as eleições do ano que vem, entre elas para a presidência da República, as FARC já declararam como “objetivo militar número 1”, o assassinato de Uribe que está voltando à vida pública, encabeçando a chapa de seu novo partido, o “Uribe Centro Democrático”, como candidato ao Senado. 

Ouçam o áudio da gravação feita pela Blu Radio onde se confirma os nomes dos refinados terroristas que desfrutam as delícias do capitalismo num iate cedido pelos ditadores Castro, em Cuba. E sobre essas questões das eleições colombianas, falarei no meu próximo programa da Radio Vox, o Observatorio Latino. Fiquem com Deus e até a próxima!

Comentários e traduções: G. Salgueiro


 

10 comentários:

Marcos Ronald Roman Gonçalves disse...

Eu cada vez mais penso que é impossível fazer acordos com essa gentalha comunista. Explico.
Quando ambas as partes envolvidas ganham, há negócio; Economia. Quando ambas as partes concordam no que ambas perdem, há acordo; Política. Comunistas não querem perder. Nunca! E não têm palavra. Como acreditar que eles cumprirão sua parte no acordo?
Como olavete, eu começaria mandando tomar no... Depois, exterminaria essa escória da face da Terra. Afinal, é o que eles pretendem para nós.

G. Salgueiro disse...

Olá, Marcos Ronald,

Mas a questão crucial é que o traidor Santos QUER entregar o país às FARC porque ele é parte do esquema!

Uribe não queria conversa com esses trastes terroristas e sempre disse que "com bandido não se negocia". Mas... Hoje são outros tempos, infelizmente.

Abs,
MG

Marcos Ronald Roman Gonçalves disse...

Graça, não há o que entregar para quem. Santos Calderón e F.A.R.C. são membros do Foro de São Paulo. Já estão no comando. Lá e cá. É tudo um teatro. Do absurdo.

G. Salgueiro disse...

Ô, Marcos, você quer dizer pra mim, que estudo com dedicação exclusiva, tanto o Foro de São Paulo, quanto as FARC há 14 ANOS???

Não me faça rir...

renato pdd disse...

Olá, Sra Salgueiro,

Tomei conhecimento do vosso blog por Ovalo de Carvalho. Assisti a Palestra sobre o Foro de São Paulo e não aguentei os vídeos das consequências dos crimes das FARCs. Fiquei paralisado, me senti mesquinho, incapaz. Não sei o que fazer para ajudar. Trabalho em um escritório de contabilidade - sou só um burocrata medíocre da classe média, só sei fazer isso.
Gostaria de conhecer melhor as FARCs no Brasil, saber identifica-los, seguir o rastro deles.
Para ser mais prático: quais leituras a Sra. indica para começar a conhecer o inimigo. Também gostaria de sugerir que a Sra. faça um post indicado livros com a história das FARCs e seus principais observadores.

Desde já agradeço de coração a tudo que a Sra. tem feito. Jamais esquecerei. Jamais vou me permitir esquecer.





G. Salgueiro disse...

Olá, Renato,

Muito obrigada por suas palavras.
Quanto à indicação de livros, só existe bibliografia em espanhol, e compro fora do país, pois nenhuma editora no Brasil tem interesse em publicá-los. Já cansei de oferecer tradução de diversas obras magníficas mas NENHUMA aceitou.
Se você quiser essa bibliografia mesmo assim, publico. Caso você não leia espanhol e queira se informar mesmo assim, sugiro ler as publicações do meu blog, e os artigos que traduzo do Cel Luis Alberto Villamarín Pulido e Eduardo Mackenzie, que você pode encontrar no Mídia Sem Máscara, em articulistas.
Grande abraço e que Deus nos abençoe!

renato pdd disse...

Ola, Sra. Salgueiro,

Vou prestar atenção nos artigos do Cel Luis Alberto Villamarín Pulido e do Eduardo Mackenzie. E peço, por favor, se não for incomodá-la que publique a biografia - leio espanhol com alguma segurança e considero importante a disposição dessa biografia até poder conhecer esses observadores.
Eu tenho grande interesse em viajar para a Colômbia para aprimorar meu espanhol e sentir como a população comum é assombrada pela FARCs. Confesso que também tenho enorme interesse em uma típica massa feita de banana que um conhecido disse que é saborosa.

Desde já agradeço.

Que Deus nos dê sabedoria.

G. Salgueiro disse...

Olá, Renato,

Não é incômodo nenhum!
Do Cel Villmarín você pode comprar aqui mesmo no Brasil, na Livraria Resistência Cultural, solicitando pelo e-mail: liv.resistenciacultural@gmail.com, que tem 3 títulos dele que eu mesma trouxe pra vender aqui. Não recordo quais são, mas escreva para o proprietário, José Lorêdo, que ele lhe informa. A livraria fica em São Luis do Maranhão e você pode confiar que chega sem problema.
Há outro excelente livro, do Eduardo Mackenzie, intitulado "Las FARC fracaso de un terrorismo" e "Liquidando el pasado - La izquierda colombiana en los archivos de la Unión Soviética", compilado por Klaus Meschkat e José María Rojas, que você pode encomendar pela Librería Nacional de Colombia. Esse último tem mais de 800 páginas e não é barato. Eu o comprei lá, há tempo, por isso não posso lhe dizer o preço pois não recordo mais.
Quanto a ir à Colombia, lhe garanto que é um país encantador, de gente inteligente e culta, muito agradável com o turista.
Grande abraço. Espero ter ajudado.
MG

Roberto Guedes disse...

Graça, sou mais um ignorante coletivo. E hoje, frente aos fatos narrados, sinto-me impotente. Olho as pessoas ao redor e percebo claramente a total falta de compreensão, fato que locotomiza até as mentes mais exclarecidas de nossa sociedade.

E pior... integro-me ao desastre, pois olhando o passado, lembro dos discursos e da forma que defendia a esquerda de nosso País...
Fomos pegos pela vaidade e arrogância, subjulgamos o adversário e pensamos ser imune a suas táticas subversivas. Deixamos que o falso se transformasse em concreto e que os valores e conceitos da sociedade, democracia e humanidade fossem deturpados!!

Porém Deus, em seu infinito amor, nos permitiu pessoas de coragem, visionárias e grande valia como você e Olavo de Carvalho.

Muito obrigado,

Roberto Wagner Guedes

G. Salgueiro disse...

Muito obrigada por suas palavras, Roberto Guedes, mas pense que NUNCA é tarde para reconhecer o erro e recomeçar.
E, creia, você não é nem será o único a reconhecer isto.
Cordialmente,
MG