segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Choro por ti, Venezuela...




Nós já vimos esse filme. Uma vez, duas, mil vezes... Mesmo assim, o gosto amargo da derrota que não devia surpreender a ninguém, está grudado no céu da boca. Sem estrelas. Numa noite escura e tenebrosa que insiste em permanecer. É mais uma crônica de uma morte anunciada tantas e tantas vezes. Porém, desta vez há desdobramentos graves e talvez irreversíveis para o continente.

Amanhã (08.10) começam em Oslo as “negociações” entre o governo Santos e os terroristas das FARC. Essa data, em que toda a comunalha celebra a morte do assassino Guevara, não foi escolhida por acaso. Na Colômbia os parlamentares, que agora estão criando até leis para garantir todos os direitos e a total impunidade aos crimes de lesa-humanidade das FARC, resolveram decretar o 8 de Outubro o “dia do guerrilheiro”. Em homenagem a quem? Tirofijo? Mono Jojoy? Alfonso Cano ou Guevara mesmo?. 

O presidente Uribe havia anunciado que incluir a Venezuela como mediador desse processo era dar oxigênio e protagonismo a Chávez na reta final de sua campanha. Isso era evidente para quem conhece os métodos e as práticas dos comunistas desde sempre. Além disso, no encerramento do último Encontro do Foro de São Paulo (FSP) Chávez anunciou, muito seguro, que “ia tomar [o governo] por nocaute”. Em outras oportunidades e discursos, e nesse mesmo do FSP, ele anunciou que sua vitória seria de 10 milhões de votos. Ao ser anunciada sua vitória, quando o escrutínio já estava com 90% das urnas apuradas, ele estava com mais 8 milhões de votos. Coincidência? Leiam as edições anteriores a essa eleição que tudo já havia sido dito.

Após o anúncio do CNE os candidatos fizeram seus discursos. Capriles não hesitou em acatar os resultados, elogiou a lisura do processo eleitoral, disse que “não houve derrota” e aceitou pacificamente o que a olhos vistos foi uma fraude monumental. Lembrei de outro candidato que concorreu às eleições presidenciais, também jovem, também fraudado e que do mesmo modo baixou a cabeça e se rendeu: Manuel Rosales que, como prêmio, foi perseguido por Chávez a ponto de ter de fugir do país e exilar-se no Peru. Não trago esse cálice amargo. Sobretudo porque recebi de um amigo a verdadeira apuração, estado a estado, e que mostra o esperado e as pesquisas mais sérias apontavam. Leiam no final.

Há algum tempo eu vinha mostrando o andar da carruagem e o tamanho do rombo que essas eleições deixariam nas esperanças dos venezuelanos que “ainda” se iludem, acreditando que comunistas jogam o jogo legítimo da democracia. E eis aí a vitória das FARC, do Foro de São Paulo, da ditadura cubana - que garantiu por mais algum tempo o sustento dos irmãos Castro -, e de todos os governos comunistas da região. Em seu discurso da vitória Chávez afirmou: “Que o candidato da direita tenha aceitado nosso triunfo é um grande passo para a construção da pátria bolivariana”. O mesmo ele disse a Rosales...

Embora eu tenha sempre afirmado que não admirava Capriles, por ele haver desprezado e tratado grosseiramente o presidente Uribe quando quis apoiá-lo, e por declarar que Lula era “seu modelo”, eu apostava minhas fichas como uma primeira opção para tirar Chávez do poder. Não posso esconder minha decepção. Não por Capriles mas porque Chávez vai permanecer. E vai apertar os torniquetes com os presos políticos. Pensei em meu amigo Alejandro Peña Esclusa, na juíza Maria Lourdes Afiune, dos delegados Vivas, Forero e Simonovis e tantos outros cujos nomes não recordo agora. E na imprensa, e nas empresas, nas propriedades privadas obscenamente expropriadas, nas centenas de vítimas do incêndio da petroleira, dos assassinados pelo regime, na miséria, na falta de comida, liberdade e segurança. Não resisti e chorei...

E porque me sinto de luto fechado esta edição não tem cor, nem fotos, nem vídeos. Só a tarja preta. E minha tristeza pelos venezuelanos que apostaram tudo em nome de sua liberdade e que foi surrupiada descaradamente, conforme os dados que seguem abaixo. Que fique registrado. Fiquem com Deus até a próxima!

AMAZONAS 
CHAVEZ: 42%
CAPRILES: 39%
N/S.N/C 19%

ANZOATEGUI
CHAVEZ: 28%
CAPRILES: 59%
N/S.N/C 12%

APURE
CHAVEZ: 44%
CAPRILES: 43%
N/S.N/C 13%

BARINAS
CHAVEZ: 44%
CAPRILES: 45%
N/S.N/C 11%

BOLIVAR
CHAVEZ: 41%
CAPRILES: 45%
N/S.N/C 14%

CARABOBO
CHAVEZ: 24%
CAPRILES: 63%
N/S.N/C 13%

COJEDES
CHAVEZ: 45%
CAPRILES: 41%
N/S.N/C 14%

DELTA AMACURO
CHAVEZ: 42%
CAPRILES: 37%
N/S.N/C 21%

FALCON
CHAVEZ: 34%
CAPRILES: 55%
N/S.N/C 11%

GUARICO
CHAVEZ: 37%
CAPRILES: 41%
N/S.N/C 22%

LARA
CHAVEZ: 33%
CAPRILES: 54%
N/S.N/C 13%

LIBERTADOR-CARACAS
CHAVEZ: 38%
CAPRILES: 50%
N/S.N/C 12%

MERIDA
CHAVEZ: 34%
CAPRILES: 53%
N/S.N/C 14%

MIRANDA
CHAVEZ: 23%
CAPRILES: 66%
N/S.N/C 11%

MONAGAS
CHAVEZ: 36%
CAPRILES: 49%
N/S.N/C 15%

NUEVA ESPARTA
CHAVEZ: 33%
CAPRILES: 54%
N/S.N/C 13%

PORTUGUESA
CHAVEZ: 38%
CAPRILES: 57%
N/S.N/C 15%

SUCRE
CHAVEZ: 31%
CAPRILES: 44%
N/S.N/C 15%

TACHIRA
CHAVEZ: 28%
CAPRILES: 59%
N/S.N/C 13%

TRUJILLO
CHAVEZ: 31%
CAPRILES: 44%
N/S.N/C 16%

VARGAS
CHAVEZ: 37%
CAPRILES: 41%
N/S.N/C 12%

YARACUY
CHAVEZ: 27%
CAPRILES: 55%
N/S.N/C 18%

ZULIA
CHAVEZ: 25%
CAPRILES: 62%
N/S.N/C 13%

EN EL EXTERIOR
CHAVEZ: 14%
CAPRILES: 79%
N/S.N/C 7%

TOTAL GENERAL VENEZUELA
CHAVEZ: 31%
CAPRILES: 56%

Comentários e traduções: G. Salgueiro

18 comentários:

Marcos Amer disse...

Fico me perguntando, às vezes: como nós, brasileiros, ao menos em grande maioria, nos negligeniciamos a tudo que acontece nos países vizinhos: se compreendessemos que tudo o que ocorre na Colômbia, Venzuela, Equador, Bolívia, Argentina é mero prenúncio do que há de ocorrer em terras tupiniquins, levaríamos as coisas que lá acontecem, com um pouco de seriedade.E aqueles que ainda lutam contra toda a sujeira e manipulação vermelha, estes são como ovelhas em alcatéia.São cordeiros "pastando" em meio a um bando de lobos ferozes. Lobos que já nem se importam em disfarçar suas verdeiras intenções. Pois, a arrogância é tanta, que nos tratam como se fossemos um bando de retardados mentais. Ok, alguns de nós relamente agem assim.Principalmente àqueles que se vendem por um bolsa-esmola, bolsa-isso, bolsa-aquilo.Para mim, resta o receio de que em um futuro não muito distante, haveremos de dizer: ah, América-latina, nós tanto te avisamos, e tu nem nos levaste a sério! Aos manipuladores, arrogantes embebecidos por tanta corrupção, e com tanta gula pelo poder: vocês venceram, mas, só por hoje!

Francis L. disse...

Estás nas mãos do povo, Graça. Se o Capriles bate o pé e denuncia e provoca um início de revolta, o Chávez não pensaria um segundo em esmagar o seu próprio povo. Tanto que de antemão já deixou forças para-militares e militares posicionadas. Penso que é a velha diferença de método. Um esquerdista como o Chávez sacrifica o próprio povo em prol de sua glória pessoal sem pudor. Para um líder de direita isso é inaceitável. Acaba sendo uma luta desigual.

Está nas mãos dos venezuelanos! Quanto eles estão dispostos a sacrificar? É aquela frase, cada povo tem o governo que merece. Mesmo que se revoltassem o Chávez não arredaria pé e partiria para o enfrentamento e exceção. Ele deu esse recado quando falou em "guerra civil" caso o Capriles vencesse.

Da mesma forma, está nas mãos dos colombianos irem contra o Santos. Não tem transparecido muita reação por parte do povo.

Não sei, mas nos próximos 5 anos está no horizonte a possibilidade de termos de nos exilar da AL. Um dos 'checkpoints' será o desempenho do PT daqui a 2 anos.

Por favor, tente noticiar o dia-a-dia dos próximos dias na Venezuela.

Um abraço, força.
Francis.

Beth C.Costa disse...

Graça querida,

Valha-nos Deus daqui pra frente, esta reeleição de Chávez, fraudulenta, sem duvida, representa o oxigênio que o Foro São Paulo estava precisando, para continuar estendendo os tentáculos do castro-comunismo no nosso continente.

Paula disse...

Lamentável.

Sidney Etur de Almeida Miron disse...

Também gostaria de ver o Chavez, fora. E também acredito que nenhuma eleição, especialmente na Venezuela de Chávez, se dê sem fraudes, mesmo que mínimas.

Mas qual a credibilidade desse "verdadeira apuração, estado a estado, e que mostra o esperado e as pesquisas mais sérias apontavam" que seu amigo enviou?

Quem é seu amigo?(se for segredo de fonte, compreendo a não divulgação)Se não pode citar nomes qual a posição dele para obter tais dados, ele é do alto escalão da Justiça Eleitoral Venezuelana (ou órgão que o valha)?

Se houver realmente um "resultado verdadeiro" amparado em provas, o fato de Capriles admitir a derrota não tem significado algum.

Seria um escândalo de repercussão mundial, certamente a Venezuela sofreria sanções internacionais se Chavez não cedesse o poder, e junto com a pressão popular, da oposição e da imprensa fatalmente acabaria por ser derrubado, ainda que isso gerasse uma guerra civil iniciada pelas guerrilhas chavistas.

Apesar de achar terrível a dominação comunoglobalista da América Latina, não concordo que se saia gritando golpe e divulgando "apurações verdadeiras enviadas por um amigo" sem qualquer detalhamento ou indício que indique ou mesmo prove a acuidade de tais dados.

Acaba ficando feio para os que se opõe a tal projeto, por reforçar a pecha de "golpistas", sempre disparada pelos esquerdopatas.

Não acredito que a rerereleição de Hugo Chavez venha a se provar uma fraude através da pesquisa do seu amigo. E juro que adoraria estar errado...

Fiat Libertatis disse...

Sidney, a eleição é uma fraude e isto é fato amparado por uma imensidão de evidências. Aqui há uma síntese gráfica: http://on.fb.me/Q8RWrs . Desde antes da campanha eleitoral essas eleições são uma fraude. A desproporção do horário eleitoral, a compra de votos desenfreada (o Minha Casa Minha Vida do Chávez !!!DÁ!!! APARTAMENTO para as pessoas, "custo zero"), as milícias armadas rondando os locais de votação. Os "observadores internacionais" (que eram três, entre eles o ator Danny Glover) são TODOS PRÓ-CHÁVEZ e há até mesmo foto deles confraternizando com Chávez!

Outra coisa. Pense. Oficialmente o governo anunciou 81% de participação e 2% de votos nulos e o Chávez "venceu" por ter 11% a mais de votos. Basta aumentar em 4% o índice de participação, fraudar 4% dos votos substituindo votos no Capriles por votos no Chávez e 'desanular' alguns votos nulos e brancos e.. pronto! A mágica está feita. Ou basta pegar 6% dos que votaram no Capriles e dizer que não foram e colocar 5% a mais de votos na urna no Chávez. Quem vai auditar isso?! Ninguém!

E quem assegura a idoneidade do sistema eletrônico de votação utilizado? Quem garante que o voto é realmente secreto?! Você votaria com a mesma tranquilidade que vota num país governado por um ditador com índices de criminalidade altíssimo (acidentes acontecem, pessoas são assaltadas e assassinadas todos os dias) e correria o risco de ser perseguido porque o seu voto é conhecido?! Não é nem preciso que o governo lhe persiga, basta que seus colegas pró-chavistas façam o serviço sujo. Se nem no Brasil as Urnas Eletrônicas são confiáveis (veja: http://on.fb.me/QPDG8z ) o que esperar da urna eletrônica utilizada num país como a VENEZUELA!!!

Não há porque não acreditar no que algumas vozes lá de dentro afirmam.

A. B. Machado disse...

d

Anônimo disse...

Isso me lembra a teoria da guerra das Tesouras. Teoria essa de um genocida adorado pelos chineses.

Euclides disse...

Cara Graça,

não desanimemos, a verdade virá à tona. Infelizmente, conforme diz a Escritura, não há remissão sem sangue. Deixar que as coisas continuem como estão, sabendo que vão de mal a pior, leva todos ao ponto da ruptura. Um dia tem que acontecer e, quando acontece, as marcas ficam. Mas tenho certeza de que nem um pássaro cai do céu sem o consentimento do nosso Pai celestial. Quando tudo parece estar acabado, há uma vitória que nasce exatamente dessa sensação de derrota naqueles que prezam pela verdade e vivem por ela. A própria Verdade fez isso: quando todos pensavam que a tinham derrotado, ela ressuscita e vive! O diabo foi vencido por um sussurro na cruz: - Está consumado!

Tiremos lições, pois Deus também suporta com paciência os vasos da ira para que o justo observe e aprenda a sabedoria.

Mantenha-nos informados, que uma mudança já desponta entre a população venezuelana. O clamor pela verdade já chega aos céus! Que Deus (n)os ouça e responda com força!

Abração fraterno!

Euclides disse...

Caro Sidney, se a Graça não divulgou nomes é porque tem um bom motivo. Lembro que muitas pessoas correm risco de vida ao falar uma simples verdade sob o regime comunista. Graça nunca publico algo falso ou duvidoso. Informações são checadas e confirmadas, mesmo sob chumbo grosso.

Fique descansado, a informação é confiável. E se houver qualquer alteração, ela será a primeira a relatar. Até hoje, que eu me lembre, isso não foi necessário. Abs!

Anônimo disse...

Procurei agora no site da UNOAMERICA e não encontrei nada sobre a fraude a que se refere o artigo. Onde posso achar mais notícias a respeito?

Anônimo disse...

Francis L. aí em cima fez a pergunta que vale o milhão: "quem está disposto a se sacrificar?"
Evidente que nem o próprio Capriles tem coragem pra contestar o resultado. A oposição fica pensando: "ahh, não vamos partir para o enfrentamento, tem mais eleição depois, a economia deteriorada vai nos ajudar" etc etc. Desde quando somente uma economia deteriorada tira comunistas do poder? vejam Cuba.
Quanto à direita não propor enfrentamento: grande engano. Churchill, com o Reino Unido quase que derrotado, foi ao Parlamento dizer que não se renderia nunca, nem que os alemães tivessem que conquistar cidade por cidade, rua por rua, casa por casa. E disse mais, pedia a vida da juventude britânica e não tinha nada a oferecer além de "sangue, suor e lágrimas". Era outro contexto histórico e social, sim. Mas o fato é que faltou culhão à Oposição venezuelana.

Ricardo2

Lenah Barros disse...

Eu não entendi os dados no fim do texto. O que são eles? Como são contados os votos na Venezuela?

Anônimo disse...

Cara Graça

Gostaria de saber se você viu o video sobre as eleições na Venezuela mostrado no blog do Augusto Antunes, da Veja, e se você acha que é autêntico? Sds
IvoHM

G. Salgueiro disse...

Ao "anônimo" do dia 14:

Eu assisti a um vídeo que foi publicado em O Globo e não sei se é o mesmo. Neste, mostra um militante do PSUV, partido de Chávez, entrando na cabine com o eleitor, o que demonstra cabalmente que o voto foi manipulado ou, pelo menos, deixou de ser secreto.
E não há dúvida alguma quanto à sua autenticidade.
Se não foi esse, por favor, publique aqui o link do que saiu no Augusto Nunes.

Aos demais, agradeço os comentários e reafirmo que houve fraude SIM e disso há montanhas de provas. E são muitas e de diversas formas.

Att.,
MG

Rodbox disse...

Olá G. Salgueiro.
Tenho acompanhado sobre as eleições na Venezuela e hoje que abri meu Yahoo ví esta notícia. A princípio me parece coincidência ou estou enganado qto aos planos dos Casto e Chavez? http://br.noticias.yahoo.com/cuba-acaba-exig%C3%AAncia-autoriza%C3%A7%C3%A3o-viagens-ao-exterior-102036169.html Seria mais um embuste?

G. Salgueiro disse...

Olá, Rodbox,

Eu vi essa notícia hoje na CNÑ e não é embuste no sentido de que não é verdadeira. Sim, Raúl baixou uma lei que permite a entrada e saída de cubanos ao país.
Entretanto, e como era de se esperar, do modo como a lei foi feita apenas os membros da Nomenklatura e aqueles que defendem o regime poderão sair, até mesmo porque há coisas difusas que só eles podem estabelecer quem se enquadra naquilo.
Veja isto, por exemplo na parte em que cita os que estão "proibidos":
"Cuando por otras razones de interés público, lo determinen las autoridades facultadas". E que razões são essas? É óbvio que são aqueles considerados como "anti-revolucionários" ou "inimigos da revolução" mas par o público não-cubano em geral, isto passa despercebido e haverá quem defenda esta anormalidade.
Assim, este maldito ditador posa para o mundo como um democrata, que está fazendo uma "grande abertura" política e econômica, como quando "permitiu" que os cubanos possam comprar computadores, carros, celular. 90% dos cubanos não têm dinheiro para comprar esses bens e o mundo desconhece essa realidade! Então, o que fica é que "não existe proibição" de comprar o que quiser, de sair do país e quem afirma o contrário ou acusa a ditadura de repressiva e totalitária é que passa por estúpido e mentiroso.
Então, se analisarmos a fundo, isto é um embuste dos mais canalhas, sim!
Abraço,
MG

Júnior Cabral disse...

Graça, saudações.

Segue o link do blog do Augusto Nunes em que foi veiculado o vídeo com a fraude nas eleições venezuelanas.

http://veja.abril.com.br/blog/augusto-nunes/historia-em-imagens/os-venezuelanos-podem-votar-em-qualquer-candidato-desde-que-seja-hugo-chavez/

Digno de ser publicado em post especial.

Abraços guerreira.

Deus te abençoe.