segunda-feira, 14 de março de 2011

Terrorista chileno, Manuel Olate, é membro ativo da Frente Internacional das FARC

O Notalatina tem um leitor muito querido que vive no Japão mas não sei em qual cidade. Aquela tragédia me abalou muito pela devastação provocada e agora o risco de contaminação atômica, como a qualquer pessoa com um mínimo de sensibilidade, sobretudo porque tenho muitos amigos descendentes de japoneses. E desde que a notícia começou a ser divulgada, tenho pensado com insistência em Daniel Akatsu, que é brasileiro e vive lá. Se alguém o conhecer e puder me dar notícias dele, ou mesmo você, Daniel, se estiver em condições de ler esta nota, por favor dê notícias. Tenho rezado muito pelo Japão, não só pelos que morreram mas principalmente pelos que ficaram vivos e perderam tudo, inclusive parentes e amigos. Que Deus se apiade daquelas pobres almas e lhes dê o repouso eterno.
Bem, mas o assunto de hoje é, mais uma vez, em relação às FARC e suas relações internacionais. Notícias como esta não chegam ao Brasil, graças à espiral do silêncio, mas reporto pela importância e porque isto também acontece por aqui. Refere-se ao pedido de extradição de um cidadão chileno que pertence às FARC e foi capturado há algum tempo no Chile. Todos os partidos comunistas têm nexos com as FARC. Se não têm guerrilheiros pertencentes atuando diretamente no bando, dão o suporte internacional. No caso deste chileno, Manuel Olate Céspedes, cognome “Roque”, que se diz “publicitário”, houve um extenso abaixo-assinado internacional promovido, como sempre, por “intelectuais”, “artistas”, “professores universitários” e, como não podia faltar, os tais auto-denominados “defensores dos direitos humanos” de vários.
No julgamento em primeira instância, um magistrado da Corte Suprema do Chile negou a extradição mas o caso ainda não está concluído. Temo que ocorra com este bandido o mesmo que tem ocorrido aqui, onde sempre arranjam um meio de “justificar” a não-extradição quando, na verdade, o que pretendem é continuar dando respaldo a este bando terrorista como foram os casos de “Oliverio Medina”, cuja mulher foi acobertada pela atual presidente do Brasil, e “Tatareto”, capturado em maio do ano passado e cuja extradição foi solenemente negada. E eu continuo querendo saber: o quê fizeram com este terrorista das FARC, o “Tatareto”? Por que não se encontra nenhuma notícia mais a respeito dele, do irmão e dos outros terroristas que foram presos pela Polícia Federal no Amazonas, exceto a de maio passado quando da sua captura?
No último domingo (13) o Coronel Luis Alberto Villamarín Pulido foi entrevistado pelo programa “Testigo Directo” do Canal 1 da Colômbia, e nos dá importantes informações acerca deste elemento das FARC. Traduzo abaixo o texto que foi colocado em seu site e em seguida o vídeo da entrevista, onde pode-se ver a cara do terrorista e a declaração de uma terrorista capturada recentemente, de cognome “Waleska”. As declarações finais do coronel Villamarín e do repórter, são muito importantes e devem ser levadas em conta, sobretudo aqui no Brasil. Leiam o que diz o texto e assistam ao vídeo. Fiquem com Deus e até a próxima!
Terrorista chileno, Manuel Olate, é membro ativo da Frente Internacional das FARC

Coronel Luis Alberto Villamarín Pulido em “Testigo Directo” Canal 1
Em entrevista transmitida pelo Canal 1 da televisão colombiana, no domingo 13 de março de 2011 às 3:30 PM com o jornalista Alexander Oyola do programa “Testigo Directo” do Canal 1, o coronel Luis Alberto Villamarín Pulido analisou a forma de militância clandestina do terrorista chileno Manuel Olate, na Frente Internacional das FARC.
O coronel Villmarín destacou os nexos dos partidos comunistas do continente com as FARC, neste caso específico o do Partido Comunista Chileno, e além disso estabeleceu que terrorista não é só quem tem um fuzil e pertence a uma frente específica.
Também é terrorista quem financia ações ou promove o ideário extremista em busca da legitimação de um grupo terrorista como sucede com as FARC e o chileno Olate.
Também especificou que Manuel Olate não é um simples publicitário, como querem apresentá-lo seus cúmplices nas redes sociais e seus defensores empenhados em evitar que o extraditem à Colômbia, pois se esta extradição se concretizar, fica aberto o canal para que a Colômbia reclame a entrega oficial por cada país, dos delinqüentes de outras nacionalidades que aparecem relacionados com as FARC nos computadores de Raúl Reyes, Mono Jojoy e Tirofijo.
O coronel Villamarín ressaltou que, como delegado escolhido entre muitos militantes do Partido Comunista Chileno, além de visitar Raúl Reyes no Equador e Iván Márquez na Venezuela, Manuel Olate é um dos representantes internacionais dos grupos terroristas peruanos e a ligação entre as FARC e a ala extremista da etnia mapuche no Chile.




Comentários e tradução: G. Salgueiro

5 comentários:

Montenegro disse...

Material excelente, como sempre.
Forte abraço,
Arlindo

CAPOTE disse...

Vamos ver se ao menos o Chile é diferente do resto da América do Sul.

gutenberg disse...

Boa tarde, Graça

Antes de mais nada, obrigado pelo contato que fez com o pessoal do Dextra, por minha solicitação. Tenho reproduzido alguns textos que eles publicam, pois achei muito relevantes nestes tempos de politicamente correto e de esquerdismo absoluto. Confesso, e isso mostra o grau de indigência mental e intelectual a que chegamos, que até receio utilizar alguns, de tão frontalmente contra o senso comum aqui no Brasil. Preciso me readequar.
Nunca fui de esquerda, e tive o privilégio de contar com uma bela biblioteca de meu pai; mesmo assim estamos tão desacostumados a um debate ou troca de argumentos que há coisas que parecem até impensáveis.
Tenho publicado também textos de seu blog e acho que você tem feito um enorme serviço pelo País.
Muito obrigado, mais uma vez, pela sua atenção
Gutenberg. J,
Laudaamassada. blogspot

daniel akatsu disse...

Oi Graça, é seu leitor Daniel, que vive no Japão. Moro na região central, portanto longe da região devastada pelo terremoto seguido de tsunami. Até o momento o número de mortos e desaparecidos está em torno de 30.000. Não há notícias de brasileiros mortos ou desaparecidos. Obrigado pelas orações, um grande abraço.
Daniel Akatsu

Ale. disse...

Há muito tempo venho seguindo o seu trabalho, muito nobre, por sinal. Acho que devemos juntar forças na divulgação dos atuais acontecimentos, por isso criei um blog para tentar contribuir. Se puder, visite e dê sua opinião.
Abraços e muito (mais) sucesso!
Ale.
http://ordem-natural.blogspot.com