quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Com apoio do Brasil, "Alfonso Cano" foge da Colômbia

Tenho constatado, com funda preocupação, que os brasileiros continuam se lixando para o que acontece nos países ao nosso redor, e isso me fez pensar muitas vezes em encerrar este blog por sua admirável inutilidade. Não raras vezes, recebo de correspondentes informações que denunciei há meses, senão há anos, que eles receberam de mim através das edições do Notalatina e nunca deram qualquer importância, revelando assim que não lêem o que escrevo. Por que então gastar meu precioso tempo para informar a quem não tem qualquer interesse em ler o que denuncio, seja em textos próprios ou traduzidos? Porque não o faço para nenhuma pessoa em particular, mas para que fique registrado para a posteridade. E é por isso que meu trabalho é reconhecido, respeitado e valorizado fora do país, sobretudo no nosso continente.
E por isso mesmo é que hoje volto a bater na mesma tecla, traduzindo um artigo gravíssimo do respeitado jornalista colombiano, Ricardo Puentes Melo, sobre o ocorrido neste último fim de semana em relação à palhaçada do “acordo humanitário” das FARC e da repugnante moleca de recados deste bando terrorista, “Teodora de Bolívar” a ex-senadora Piedad Córdoba.
Para situá-los um pouco sobre o tema abordado no artigo, as FARC haviam se comprometido, como gesto de “desagravo” à inabilitação de “Teodora de Bolívar” por 18 anos da vida política, por ter ficado comprovado seus nexos com as FARC, a libertar unilateralmente cinco dos quatro mil e tantos seqüestrados em seu poder. O anúncio foi feito logo após a cassação mas só há duas semanas começaram a fazer as exigências, todas aceitas e atendidas pelo presidente Santos e seu Ministério da Defesa.
Então, no domingo passado deveriam ser libertados os três últimos mas isto não ocorreu. Os terroristas deram as coordenadas de uma cidade e lá não apareceram, informando depois que libertariam um outro, que não constava de lista, e que seria noutra cidade, não combinada no protocolo anterior. E por que aconteceu isto? Sem um argumento convincente, a moleca de recados afirmou que a culpa fora do “mal tempo”, que ninguém viu. Agora Ricardo Puentes escreve um artigo duríssimo e extremamente grave, revelando o que já é voz corrente na Colômbia. Não quero acreditar que nossos militares se prestaram a esse papel degradante e vergonhoso mas, por ordens do governo terrorista que temos agora e que foi saudado pelo próprio “Alfonso Cano” como “compatriota”, tudo é possível. 
E como dever de consciência, não posso deixar de fazer esta denúncia que só o tempo dirá se procede ou não, embora os motivos para tal atitude estejam bem delineados neste contundente artigo do meu amigo Cel Villamarín cuja leitura recomendo. Depois disso, nada há a acrescentar, a não ser que fiquem com Deus e até a próxima!

Santos permite fuga de Alfonso Cano

Ricardo Puentes Melo
"Teodora de Bolívar" com a Cruz Vermelha Internacional, planejam a fuga de "Cano"

O esperado: “Alfonso Cano”, o perigoso narco-terrorista, comandante das FARC, escapou com ajuda dos governos colombiano e brasileiro.
A má notícia da fuga de “Cano” foi confirmada a “Periodismo Sin Fronteras”, por várias fontes muito bem informadas e de total credibilidade.
Toda a montagem para a fuga de “Cano” começou a ser forjada no final do ano passado, quando as FARC anunciaram em 8 de dezembro de 2010 que, em desagravo à Piedad Córdoba, destituída pelo Procurador Alejandro Ordóñez devido a suas relações com esta guerrilha, iam realizar uma série de libertações dos seqüestrados em seu poder.
A este desagravo organizado pelas FARC, uniu-se o presidente Juan Manuel Santos, amigo íntimo de Piedad Córdoba desde há muitos anos, e seu co-partidário no Partido Liberal (na Colômbia, como nos Estados Unidos, partido de esquerda. GS). Santos, de imediato, aceitou satisfeito o convite das FARC e nomeou Piedad Córdoba como mediadora nestas libertações, além de prometer colocá-la como alta assessora de paz em um futuro próximo.
Incrível! Piedad Córdoba, que deveria estar atrás das grades por seus nexos infames com as FARC, é re-inserida e desagravada pelas FRAC e pelo presidente Santos.
A trama desta montagem, cujo fim era permitir a fuga de “Alfonso Cano”, continuou neste 7 de fevereiro de 2011 quando Piedad Córdoba, cognome “Teodora de Bolívar”, viajou ao Brasil acompanhada de Hernando Gómez e Danilo Rueda, membros de “Colombianos e colombianas pela Paz (CCP)”, e de Michael Kramer, representante do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICR - na sigla em espanhol), entidade já legendária por seus estranhos nexos com a narco-guerrilha colombiana.
O conto chinês que lançaram à opinião pública era que viajavam em uma “missão humanitária” para ultimar os detalhes com o governo da guerrilheira Dilma Rousseff, presidente do Brasil, que, sem que ninguém lhe pedisse, ofereceu prazerosamente prover dois helicópteros para o traslado dos seqüestrados.
Ninguém se perguntou para que diabos se necessitariam de helicópteros da Força Aérea do Brasil. Porém, agradeceram a Rousseff, felicitada pelas FARC e por Santos após sua vitória eleitoral, os encheram com tripulação brasileira e com delegados da Cruz Vermelha e ninguém averiguou mais nada.
A farsa continuou. O camarada Santos, colocando sua melhor cara de dignidade, disse que não lhe agradava nem um pouco o “show midiático absurdo” das FARC e criticou que Armando Acuña, o vereador libertado, saísse de terno e gravata da selva. O estranho é que ele mesmo autorizou todo este “show midiático absurdo”.
Porém, enquanto Santos criticava “duramente” o show e autorizava o despejo do território nacional para a livre ação das FARC, os helicópteros foram aproveitados para concretizar seu verdadeiro objetivo: permitir a fuga de “Alfonso Cano”, tirá-lo do estado de Tolima e facilitar sua entrada no Brasil ou Venezuela, que seria seu destino final, aproveitando que Chávez hospeda lá todos os cabeças do Estado maior das FARC.
Neste sábado passado, ao mesmo tempo em que a imprensa estava concentrada nas palavras de Santos, um dos helicópteros brasileiros realizou várias e suspeitas aterrissagens em diferentes pontos do estado de Tolima. Tudo parece indicar que “Cano” foi recolhido no Cañon de las Hermosas e deixado em Mariquita. Dali, supomos, “Alfonso Cano” passará para onde está o novo melhor amigo do camarada Santos, o tirano de Miraflores, Hugo Chávez (se através do Brasil ou diretamente, não sabemos).
Foi por isso que as FARC entregaram “coordenadas falsas”. Por isso pedem novo prazo para a entrega dos seqüestrados que prometeram libertar e não o fizeram. Tanto as FARC como Piedad Córdoba e seus eternos aliados, os membros da Cruz Vermelha Internacional, sabiam que o objetivo era salvar “Cano” da perseguição do Exército colombiano.
Seria muito aventurado assegurar que o camarada Santos também sabia. Porém, eu tenho a íntima convicção de que sim. Santos, seguidor e amigo de Fidel Castro, admirador de Gloria Cuartas, discípulo fiel do amigo do ELN, López Michelsen (ex-presidente da Colômbia), e socialista confesso, sabia que o plano real era esse.
Minha íntima convicção infere-se com o conhecimento de todos de que Santos, precursor do Caguán, foi quem idealizou a zona de despejo para as FARC, que se concretizaria durante o governo de Andrés Pastrana, governo do qual ele fez parte como ministro da Fazenda. Em uma reunião com “Raúl Reyes”, na Costa Rica, em 1997, ele selou o acordo que levaria Pastrana à presidência.
Minha convicção é também originada pela certeza de que a família Santos, amiga de Fidel Castro, “Tirofijo” e “Alfonso Cano”, uma vez mais pisoteia a dignidade dos colombianos e insulta nosso Exército. A eles pouco lhes importa os milhares de soldados assassinados pelas FARC, os que ficaram amputados de braços e pernas, as viúvas que deixaram; seu desprezo pelos órfãos destes heróis que deram sua vida para nos livrar do flagelo narco-terrorista da guerrilha, é evidente.
A família Santos continuará em seus clubes, passeando pela Europa, vivendo parasitariamente de nossos impostos, encarcerando militares acusando-os de “Falsos Positivos”, enquanto seus garotinhos delfins usam os helicópteros do Exército para seus passeinhos com os amigos do colégio e da universidade. E, o que é pior, enquanto a Colômbia inteira derrama seu sangue para que estes profanos permitam que seu grande verdugo escape para o exterior.
A Colômbia foi traída mais uma vez. Enquanto nosso Exército está sendo humilhado e perseguido nesta guerra jurídica, os inimigos da pátria são elevados à categoria de “gestores de paz” ou levados em helicópteros brasileiros para a liberdade, longe do acosso do Exército.
General Navas, suas lágrimas de impotência e raiva derramadas pelos soldados assassinados ou desmembrados foram respondidas com a fuga de “Alfonso Cano”. Porém, saiba o senhor, general, que este país sofre com cada golpe avesso que os inimigos propinam às nossas Forças Armadas. E esteja certo, general Navas, que não desconhecemos a cumplicidade ou a indiferença do alto governo nestes ataques que procuram desmoralizar a tropa e entregá-la nas mãos do comunismo assassino que hoje administra a Justiça.
Colombianos, bem-vindos de novo ao Caguán!
Comentários e tradução: G. Salgueiro

21 comentários:

CAPOTE disse...

Em 2008 conheci, como turista, Caracas e Bogotá. Caracas é uma cidade engarrafada por milhões de carros, com um povo que mostrava ser tenso e sem esperança. Bogotá tem um transito tranqüilo e o povo mostrava estar esperançoso com o governo. Em Caracas me sentia como no Brasil (inseguro de andar nas ruas), já em Bogotá, tive a sensação de estar em uma cidade muito segura. Achei o povo Venezuelano mal educado e raivoso e os Colombianos bem educados e alegres.
Agora me pergunto. Depois de ler seu artigo no Inconfidência e esse artigo do blog, o quê levou o Ministro do Exército do Uribe começar a fazer esse bando de besteira como presidente colombiano depois de ter sido o candidato do próprio Uribe que tanto fez contra as FARC?

Rejane disse...

Por favor, não pense em parar de fazer o que poucos fazem, aiás, que vc faça existir o que sem seu blog jamis existiria pq jamais iríamos saber.
Rejane

denise disse...

Sinceramente, eu perguntei por que os helicópteros brasileiros na liberação dos reféns.
Achei muito estranho de verdade e achava que boa coisa não era, agora tenho certeza. O governo da guerrilheira não poderia estar ao lado dos sequestrados, ela tem afinidades com os bandidos das FARC e não ia deixar de ajudá-los.
Eu li nos jornais, sempre só uma citação sobre os helicópteros, mas nunca explicaram o por que.
Obrigada pelos esclarecimentos.
Denise D.

Cavaleiro do Templo disse...

Graça, não existe esta de "inutilidade" do blog. Mesmo que não existissem dois leitores (pois um existe!) do teu trabalho, Deus está de olho e sabe de suas intenções.

Guerreiros Dele são para tomar porrada e não serem reconhecidos. Quer saber? Eu acho isto tudo muito bom. Nada por Ele é tudo.

E sempre tem as quatro letrinhas,(o "vtnc") para a cambada dos dois lados, se preciso, heheheh.

Lembra da carta do Uribe. Quem tem (ou teve mais do que tem hoje) poder real no mundano te mandou uma carta. Quer chancela melhor "nêsti kontinênti"?

Abração, detona.
CT

Cavaleiro do Templo disse...

Capote, a minha resposta: Santos joga no time vermelho. Conhece a definição para "metacapitalistas" dada por Olavo de Carvalho? Se não, veja aqui: http://www.youtube.com/view_play_list?p=F5B882327E6A35B1.

Sem esta percepção e esta definição fica difícil perceber o mundo real, por assim dizer.

Abraços
CT

Selso disse...

A publicação de blogs como o seu é muito importante. Pode ser fque não se leia imediatamente os textos, mas eles ficam na rede e posteriormente alguém pode ver e se dar conta da manipulação que estamos sofrendo. è o meu caso. Comecei achando sem querer uns textos do Olavo de Carvalho. De lá para cá comecei a abri os olhos.
Já enviei seus textos via email para meus contatos. Muitos me acham um chato, mas talvez pela insistência um ou outro também abra os olhos!
abraço

CAPOTE disse...

O que eu não entendo foi o Uribe apoiar esse cara, tinha que ter alguém melhor. Já tinha visto esse vídeo do Olavo na OAB e aproveitei para ver de novo. Metacapilista parece concurseiro, só quer saber de estabilidade e achar que está dentro do poder. Ao menos, concurseiro geralmente está estudando para subir na vida, esse metalixos querem subir nas costas dos outros depois de já terem subido, e muito, na vida.

Cavaleiro do Templo disse...

Capote, concordo. Digo, também não entendo como Santos conseguiu passar a perna no Uribe. Talvez seja um excelente ator, não sei.

Creio que todos estamos um pouco perdidos sobre a atual Colômbia de Santos.

Abraços
CT

Paulo Figueiredo disse...

Prezada Graça, se não fossem as noticias produzidas em seu blog, muita coisa ficaria recôndita.

Ninguém noticiou isso. Sei que é desalentador buscar e disseminar verdades ocultas e não surtir efeito desejado na medida.

Só alerto para o seguinte: pessoas com capacidade de interpretar a realidade são pouquíssimas. Se você quiser um blog com muitas visitas e muitas participações, escreva sobre futilidades, como os “big brothers” ou a vida dos artistas e jogadores de futebol.

Tudo que é mais importante neste mundo é mais difícil de ser encontrado. Para encontrar diamantes é preciso revolver toneladas de cascalho. Para encontrar ouro é necessário desmoronar toneladas de barrancos e cavar muita terra. Para identificar gente de valor é preciso observar multidões.

Você quer um blog para entulhar só de cascalhos?

Abraço e coragem

Anônimo disse...

alô Graça
como foi dito anteriormente,você tem um seguidor.
ERRADO
eu garanto que tem mais um,mesmo que esporádico e que nesta mesma semana indicou seu link assim como o de Heitor.
Não creio que somos poucos,mas sim DISPERSOS,talvez por ignorância ou esta apatia que nos abateu nos últimos anos.
Mas temos cura,pode apostar.
abraços
karlos

G. Salgueiro disse...

Agradeço sensibilizada o apoio manifestado por todos mas devo esclarecer uma coisa: quando falo que tenho vontade de parar, não é porque quero holofotes sobre mim mas que as pessoas conheçam e percebam a gravidade das denúncias que faço aqui, e que têm ligações muito fortes e perigosas com o nosso país.
E digo isto porque recebo às vezes mais de 10 cópias de um mesmo artigo ou notícia de jornal com o pedido desesperado de "repassem, pelo amor de Deus!", absolutamente idiotas e irrelevantes, enquanto o que denuncio aqui sequer é lido. E afirmo isso porque, se fosse lido, não me enviariam meses depois, coisas que já foram abordadas por mim neste blog, com mais detalhes e geralmente de fonte primária.
E, Paulo, não me preocupa estar no topo dos mais lidos porque sei que somente os que falam inutilidades, fofocas ou mentiras chegam lá. Não é isso que quero; tenha certeza!
Mas estejam certos: não vou parar.
Grande abraço em cada um,
MG

Cavaleiro do Templo disse...

Graça, esquenta não! Se somamos o que chega em nossas caixas postais tem mais propaganda de Viagra que tudo. Sendo assim, jornal velho é fichinha. 8-)

Abração
CT

Paulo Figueiredo disse...

Graça,
percebe-se suas preocupações e seu caráter. Só escrevi aquilo para te provocar. Todas as pessoas bem intencionadas e desinteressadas em vantagens pecuniárias e honrarias fúteis, sempre estão lutando, também, contra desânimos e angústias de não terem observadas os seus alertas.

Graça, o povo é uma massa acéfala e disforme; são poucos os que conseguem interpretar a realidade. Todas as grandes idéias e ideais só foram reconhecidas tardiamente; e mesmo assim, não valorizaram os conteúdos como deveriam, preferem priorizar os agentes das idéias. É o culto à personalidade que dirige esta sociedade louca. Como você bem disse, as pessoas estão se lixando pelo acontece aos países a seu redor. Digo mais, estão se lixando pelo que acontece no Brasil, no seu estado, no seu bairro, na sua casa e, pior, consigo mesmo.

O mundo sempre foi assim, só que agora está mais visível devido à velocidade das informações e observações. A população está aumentando e, consequentemente, o número de idiotas também; eles sempre foram, são e serão maioria. Dê-se por satisfeita de não fazer parte desta maioria.

Abraço e coragem

CAPOTE disse...

Concordo com 100% do que disse o Sr. Paulo Figueiredo, sempre tenho que dizer quando algum idiota vem me dizer que eu sou da elite inconformada que tenho a maior vergonha de ter sido comunista e PTista até meus 20 anos de idade e só passei a enxergar a verdade depois do mensalão.
Sem contar que se o cara ver meu soldo vai ter pena e nunca mais vai ter coragem de me chamar de elite, mas como eu estudei e me formei em uma universidade pública "boa" para os padrões brasileiros, mesmo liso, sou considerado da elite.

gutenberg disse...

Olá Graça.
Pense no que disse o Cavaleiro do Templo. Não desista, pois vamos tecendo uma rede, devagar e sempre. Mas sempre.
Confesso de estou surpreso com os desdobramentos na Colômbia, e chocado com o comportamento de nosso governo (ou desgoverno). Embora soubesse que tudo se pode esperar de gente ligada ao Foro de S Paulo.
Merece a nossa atenção, também, os estranhos passos do senhor Lobo, de Honduras. Cada vez se chegando mais a Chávez. E anda de namorico com o Zelaya.
Penso que ainda veremos problemas sérios por lá.

Deus te acompanhe.

Gutenberg.

Cavaleiro do Templo disse...

Eu já não me chateio quando me chamam "da elite". Se isto significar não ser da turminha está EXCELENTE.

Anônimo disse...

GRAÇA, analise o seu Livre Traffic Feed.
Você tem muitos leitores.

Mas, de fato, é um mistério como tudo no Brasil parece ser absorvido sem consequências.
Nosso passado antropófago?, ou antropofágico?, que absorve e deglute?
Mas não sobra nada?
Talvez não precisemos ir tão longe. O Olavo de Carvalho, o Reinaldo Azevedo, e outros não menos importantes, vem falando da influência negativa de Gramsci na cultura e na política.
Devem ter razão.
A produção de uma cultura formatada por uma visão hegemônica, de esquerda, é o nosso mal.
No Brasil, até as pessoas mais conservadoras vêem o mundo por uma lente de esquerda, tal a influência do gramscismo.
Um autor espanhol que pesquisa comunicação na Colombia (Barbero) diz que o problema na A. Latina é a hegemonia de uma teoria (frankfurtiana) aplicada para analisar a "realidade" e gerar "consciência". A teoria foi usada politicamente para combater as ditaduras de direita ou militares da região. As ditaduras acabaram, a mentalidade não.
Isso formatou as pessoas com uma visão de esquerda, da qual não conseguem livrar-se.
Gutenberg

Anônimo disse...

Como colaboração, só queria dizer que é uma irresponsabilidade dizer que os militares brasileiros transportaram Alfonso Cano.
Os soldados brasileiros cumpriram perfeitamente o que estava previsto nos memorandos de entendiamento assinados entre a Cruz Vermelha e o Governo brasileiro.
Ler o que alguém escreve na mídia, hoje em dia, requer muito cuidado e precaução. Nos tempos atuais, o compromisso com a divulgação da verdade, nem sempre é observado. Acreditar piamente em uma versão apenas é no mínimo imprudência e inconsequência.
Acusações sobre pessoas ilibadas que dedicam suas vidas em servir a pátria, desinteressadamente, buscando sempre representar nosso amado País, com demonstração de profissionalismo, competência e extrema dedicação, mostram como temos muito a crescer ainda como Nação unida, patriota e inteligente.
Há que se entender que vivemos em estado de direito. Toda missão cumprida por militares vem do perfeito cumprimento do dever legal. Atacar quem estava lá cumprindo ordens chega a ser anti ético. fere a moral de pessoas sérias e honestas.
Os outros comentários não posso contestar, nem concordar, pois, de forma bastante responsável e prudente, afirmo que não tenho conhecimento para opinar.
Estas sao palavras de quem estava lá, cumprindo com extrema dedicação a sua missão, com o máximo de imparcialidade, discrição e neutralidade.

Muito obrigado e felicidades a todos.

De olho na Jihad disse...

Graça,

É a primeira vez que aqui escrevo, mas há muito tempo acompanho vosso blog. Entendo seu sentimento, pois também me dedico a trazer diariamente informações para o Brasil, que a aqui dificilmente chegaria. E dói, quando tudo o trabalho é alvo de desdêm, pois sabemos o quanto é árduo, memos diante de nossas debilidades, fazer o melhor.

Blogs como o seu, é o oasis, no universo esquerdita que vivemos.

Fico revoltado, sintom-me de mãos atadas, quando vejo o Brasil, nessas atitudes verdadeiramente criminosas, seguindo a risca a cartilha do Fórum de São Paulo!

Um abraço!

Jefferson Nóbrega
Blog De Olho na Jihad

Alexandre disse...

Super Tucano abatido?
Um avião de caça da Força Aérea Brasileira (FAB), um turboélice A29 Super Tucano, um dos mais poderosos modelos de aeronaves de guerra da esquadrilha de helicópteros de combate e aviões de caça estacionada na Base Aérea de Porto Velho, caiu no final da tarde desta sexta-feira (25), a 300 metros do aeroporto civil desta Capital.
As causas do acidente ainda não foram explicadas. A imprensa foi proibida de se aproximar do caça e duas avenidas de acesso ao aeroporto e imediações foram interditadas. O Comando da Aeronáutica em Brasília publicou nota limitando-se a informar que o aparelho apresentou “problemas” e forçou o piloto, o 1º Tenente-Aviador Marcelino Aparecido Feitosa, a abandonar o equipamento em vôo, ejetando-se. Ele não sofreu ferimentos, mas foi hospitalizado para observação.
Como ele caiu sobre uma árvore, não foi localizado de imediato (só a Torre de Controle do aeroporto sabia, avisada pelo militar por seu rádio portátil.)
O secretário da Segurança Pública de Rondônia, Marcelo Bessa, esteve pessoalmente comandando os serviços de busca ao piloto ao lado de oficiais do Corpo de Bombeiros e da Aeronáutica
NoticiaRo.com, por sua vez, soube que o avião vinha de Cruzeiro do Sul, no Acre, e isso causa a suposição, ainda não confirmada oficialmente (e é mais provável que a FAB, como de costume, negue) que o avião estivesse retornando de uma missão de combate a narcotraficantes e possa ter sido avariado ao enfrentar algum avião estrangeiro também armado.
A avaria talvez tenha fragilizado o avião ao chegar a Porto Velho sob forte chuva. A FAB, que jamais confirmou os combates que ocorrem na fronteira noroeste do Brasil contra aviões do narcotráfico procedentes do Peru, da Colômbia e da Bolívia, não permitiria que os repórteres vissem marcas de balas nos aviões.
http://www.aereo.jor.br/2011/03/04/super-tucano-abatido/

Fusca disse...

Ex-Terrorista e simpatizantes ajudando terroristas. Lamentável e muito grave indício do abismo ao qual se dirige a ética e moral da América Latina. Essas notícias certamente não aparecem na mídia amestrada golPETISTA