segunda-feira, 19 de julho de 2010

Chávez vai ser denunciado na OEA como "guardião das FARC"

A última edição do Notalatina foi reproduzida pelo site Mídia Sem Máscara e lá, dois leitores comentaram acerca dos vídeos sobre a “deportação” do terrorista Chávez Abarca. Quando fiz aquela edição eu estava muito depauperada e com febre em decorrência da gripe, de modo que não observei os detalhes preciosos que estes dois leitores me chamaram a atenção. Um deles observa que o avião que supostamente extradita Abarca, tem a porta de entrada entre a asa e a cauda, enquanto o que aterrissa em “Cuba” (que conforme já vimos é outro), tem sua porta entre a asa e a cabine de comando. Voltei a ver os vídeos e os convido a ver, não só o da encenação da deportação, como o outro, em que ele é interrogado no aeroporto.

Então, cheguei a uma conclusão que pode não ser verdadeira mas é bem plausível. Chávez Abarca é acusado de atos de terrorismo em Cuba, certo? Então, por que ele não chegou a Havana com os mesmos apetrechos e escoltas que “saiu” de Caracas? Porque ele não era “buscado” por Cuba e porque não foi para lá que ele foi! Cuba “cedeu” às pressões internacionais e libertou alguns presos-políticos porque necessita desesperadamente de apoio internacional, ao mesmo tempo em que – conforme eu já havia anunciado – recrudesceu a repressão contra outros opositores políticos (os legítimos!). Hugo Chávez estava muito exposto perante a opinião pública por causa do caso dos containers com toneladas de comida apodrecida enquanto o povo passa fome, e já vinha sendo pressionado pelo Governo da Colômbia, pelo menos desde maio deste ano, por causa da presença dos guerrilheiros das FARC na Venezuela.

Então, uma mão lava a outra! E o que se passou? O G2 cubano providencia a entrada de Abarca na Venezuela e ainda no aeroporto faz os últimos acertos da proposta: ele dirá que veio a mando de Posada Carriles – que é odiado em Cuba tanto quanto na Venezuela – para se encontrar com seu cúmplice, Alejandro Peña Esclusa e, em troca, encerra-se o caso do atentado terrorista do qual ele é acusado em Cuba. Para que ninguém tenha dúvidas da honestidade de Chávez, ele será “deportado para Cuba”, livrando-se ao mesmo tempo de ter que responder na Justiça venezuelana sobre as acusações que faz acerca de sua cumplicidade com Peña Esclusa. Vejam o vídeo do interrogatório no aeroporto e a reação dele quando cumprimenta o “interrogador”, com um gesto de camaradagem e depois outro de alívio, quando levanta-se e põe as mãos atrás da cabeça.

E como fica a troca de aviões no ar? Simples: observem que o terrorista Aissami necessita de uma encenação completa, quando diz que “oficialmente está sendo deportado...”. Era necessário que o mundo todo visse que o “terrorista” estava sendo deportado e que a Venezuela não tolera terroristas, não acoitando gente dessa espécie no país. Filmado este ato e a entrada dele no avião, corta-se a cena e encerra-se a ópera bufa. Já no outro avião, Abarca segue para Isla Margarita (ou La Orchilla), paraíso dos cubanos e terroristas do mundo inteiro, onde é recebido por um oficial cubano que lhe dá as boas-vindas. Um cubano grava a chegada dele lá para que ninguém descubra a diferença de sotaques, fazendo assim parecer que ele de fato está em Cuba.

Para quem não sabe (ou não assistiu aos vídeos), o comando central da espionagem cubana a serviço da Venezuela funciona no 3º andar do aeroporto de Maiquetía, conforme denunciei em novembro de 2007, e que vale MUITO a pena reler e assistir aos dois vídeos da entrevista que o ex-expião cubano, Uberto Mario Hernández, concede a María Elvira. Essa é uma teoria minha, pessoal, analisando os fatos com os dados de que disponho, mas cabe aos advogados de Alejandro investigar mais a fundo a esse respeito, até para poder denunciar nos organismos internacionais.

Mas hoje eu trago notícias de Alejandro e tranqüilizo a todos de que ele está muito bem, fortalecido espiritualmente e com boa saúde, pois ele foi atleta no passado e sempre conservou bons hábitos alimentares e de exercícios físicos. Sábado passado sua esposa Indira visitou-o na prisão, junto com as filhas, e de lá trouxe um comunicado que já divulguei pela rede no original, e hoje apresento a tradução para o português, cujo título é: O cárcere como mecanismo de libertação. Vejam que fortaleza, serenidade e estímulo nos dá este verdadeiro líder e não desanimemos diante de nossas pequenas mazelas!

Na próxima quinta-feira, 22 de julho, a Colômbia apresentará na Assembléia Extraordinária da OEA, fartos documentos e vídeos que provam a existência de 28 acampamentos permanentes das FARC na Venezuela, assim como os nomes e locais precisos onde estão localizados ao menos três dos chefes guerrilheiros das FARC: “Iván Márquez”, “Granobles” (irmão de “Mono Jojoy”) e “Timochenko” além de “Jesus Santrich” e “Rodrigo Granda”, e “Pablito” e “Gabino” chefões do ELN. Este vídeo abaixo, divulgado por “Caracol Radio” em 16 de julho, apresenta parte das provas que ainda são mantidas em sigilo pelo governo Uribe e que serão apresentadas na assembléia da OEA. Observem os detalhes:




Chávez ficou furioso com as acusações, mas elas não são novas e por isto mesmo, somado aos seus fracassos, é que ele tem tentado desviar a atenção pública interna e externa, forjando provas falsas para justificar a repressão àqueles que sempre denunciaram seus crimes. Nicolás Maduro, o ex-chofer de taxi que tornou-se seu chanceler, retirou o embaixador da Venezuela na Colômbia e junto com Chávez alega que esta atitude de Uribe é para “impedir o reatamento das relações propostas pelo presidente eleito Santos”. Ora, Uribe prometeu, desde seu discurso de posse, que não daria um minuto de trégua aos terroristas e ainda é o presidente legítimo do país, portanto, deve e vai trabalhar até a última hora do seu mandato!

Me incomoda ver como este psicopata emite opiniões completamente descabidas e a mídia acata e repete como se fosse um dogma. Agora, todos os jornais (de fora, claro, porque no Brasil ninguém revela essas coisas!) estão repetindo a farsa de que é uma espécie de revanche de Uribe contra Santos, para dificultar-lhe o governo, pode?

Santos havia cometido a insensatez e a traição ao povo que o elegeu, de convidar Chávez e Correa para sua posse. Correa mais que depressa aceitou, porque teme que a bomba acabe caindo no seu colo, uma vez que continua com o rabo preso no caso das FARC. Chávez esnobou o quanto pôde e depois aceitou, mas agora disse que não vai mais porque teme pela sua integridade. Quanto à denúncia dos acampamentos ele fez seu conhecido show histérico, xingando e ameaçando Uribe mas, se de fato ele não temesse e não tivesse qualquer responsabilidade no caso, abriria as portas do país para uma investigação séria que o isentaria de culpa. Ao contrario, todo o governo em uníssono acusa Uribe de afrontá-los com mentira e sequer respondem à pergunta dos repórteres sobre a possibilidade de eles mesmos checarem a informação. Vejam neste vídeo:




A esse respeito, o ex-embaixador da Venezuela ante a OEA concedeu uma entrevista ontem a “Caracol Radio”, em que critica duramente o comportamento de Chávez dizendo que esta “era a oportunidade dele mostrar ao mundo que não é tolerante com as FARC”, entretanto, agindo na defensiva como está fazendo – e da forma mais agressiva possível – ele passa o recibo daquilo que o acusam. Ouçam a entrevista:


Mas Chávez está se isolando do mundo inteiro, cada vez se aproximando mais de governos terroristas e ditatoriais como o dele. Há umas duas semanas o desacato foi com a Holanda, alegando que um avião daquele país havia invadido seu espaço aéreo. Ocorre que a Holanda afirmou que utilizava o espaço internacional e que, pelo fato de a Venezuela ser uma espécie de guardiã das leis que estabelecem o espaço internacional, não a faz “proprietária” do espaço, e foi exatamente o que ocorreu.

Ontem foi a vez do Chile. O Senado chileno organizou uma equipe de parlamentares para assistirem às próximas eleições de setembro como observadores, como fazem todos os países uns com os outros. Como o Chile é governado por um liberal e, portanto, não pertence ao bloco do Foro de São Paulo, Chávez armou o maior escândalo. Disse ele: “O que acreditam que são estes senadores? Eles pensam que esse país é uma quadra de esportes? Que coisa, estas burguesias! Não sejam ridículos! Vocês não entram, não vão entrar!”, e endureceu ante o Conselho Nacional Eleitoral para que os senadores chilenos sejam “inabilitados”.

Pois é isso, amigos. Chávez não é apenas um psicopata mas uma mente revolucionária autêntica, aquela que se crê um Messias iluminado e que ele é sempre a vítima, não o algoz. E com isso vai destruindo tudo à sua frente num frenezi de extrema crueldade contra aqueles que aparecem como “aquilo que ele pensa que é” mas sabe que não será nunca. Tenho uma montanha de novas informações sobre as FARC mas vai ter que ficar para outra edição, que pretendo fazer amanhã.

Vou permanecer atenta ao desenrolar dessa denúncia que vai ser feita ante a OEA, embora não creia em um bom resultado, considerando que seu secretário, José Miguel Insulza é comunista e SEMPRE esteve do lado de Chávez, das FARC e do Foro de São Paulo. Também o caso do meu amigo Alejandro está permanentemente na pauta, alerta a qualquer fato novo. Lembro que o site do Heitor De Paola e o Mídia Sem Máscara estão publicando tudo o que trata do caso de Alejandro. Fiquem com Deus e até a próxima!

Comentários e traduções: G. Salgueiro

8 comentários:

Beth disse...

Graça querida,
Mesmo ante essa prova da fortaleza moral e espiritual de Alejandro a preocupação continua, Chávez já deu suficientes mostras de que é capaz de tudo, basta ver o "circo" da exumação de Bolívar (há suspeitas do uso para a magia negra). Concordo sobre não se esperar muito da OEA. Com certeza o presidente Uribe não havia tomado tal iniciativa para não alimentar os ventos de guerra no continente, e ainda bem que o fez antes do término do seu mandato: com Santos a gente já começa a duvidar que a linha de ação continuará a mesma na Colômbia.

G. Salgueiro disse...

Olá, Daniel,

Envie seu e-mail num outro comentário que não será publicado para preservar sua privacidade, ok?
Abraço
MG

G. Salgueiro disse...

Beth, querida, você está certíssima e este é também o meu receio.
Quanto à profanação da tumba de Bolívar, recebi muitas informações, artigos e críticas a respeito, e ao que tudo indica ele fez "santería" para tentar se preservar. Mas tive que selecionar os temas que ia publicar hoje porque há mais informações que tempo para publicar.
Com relação a Santos, estou muito insatisfeita com as medidas que ele está tomando mas não quero me precipitar julgando-o antes dele começar seu governo.
Mas... Vamos confiar em Deus, não é?
Beijos, querida!
MG

frederico menezes-PE disse...

CARA GRAÇA. É A PRIMEIRA VEZ QUE POSTO NESTE BLOG. PARABENS PELO CORAJOSO TRABALHO POR NOSSA AMERICA LIVRE E DEMOCRÁTICA. PENSO QUE A PRISÃO DO PEÑA FOI UM TIRO NO PÉ QUE O DITADOR CHAVES COMETEU. A VENEZUELA COMEÇA, A PARTIR DO SACRIFÍCIO DO DETIDO, A LIBERTAR-SE, QUEIRA DEUS, DO PESADELO BOLIVARIANO.

daniel disse...

Estimada Graça Salgueiro:

Alimento a possibilidade de empreender viagem à Venezuela.
Sou fotógrafo profissional com experiência em fotojornalismo. A Sra. julga ser perigosa a aproximação do caso Esclusa neste momento? Teríamos alguma possibilidade de registro de neste caso?
Agradeço seu tempo.

Daniel Martinon * Agência DAMA

Bea - Compulsão Diária disse...

Graça, caríssima
Brilhante teoria. E é deste tipo de jornalismo investigativo que se cura a alama do mundo.
Como disse em outro comentário o retorno do recalcado sempre é mais violento do que os fatos empurrados pra baixo do tapete. desse ,odo, seu trabalho inscansável, honesto e mostra o quanto você sabe unir pessoas para assim formar grandes matérias jornalísticas .
Ler seus artigos é um bom dia cheio de ânimo de que há teorias, até porque estamos condenados a fazê-las para que nossa saúde mental continue.
Penso que sua teoria é verdade não mais teoria. Faz todo sentido a operação que vc desvenda e aí a gente até entende.
quando das primeiras notícias o imbroglio era tamanho que tive dificuldades em compreender, guardar os nomes. Típico de mentiras enoveladas em ditaduras que precisam esconder os fatos dentro de enredos mirabolantes. E que além disso, servem para confundir a opinião pública.
Mas, graças a jornalistas combativas como vc conseguimos recuperar o entendimento. E graças a sues leitores capazes de ler nas entrelinhas, ajudando na revelação da realidade.

Parabéns!

G. Salgueiro disse...

Olá, Daniel,

A situação dos jornalistas na Venezuela, hoje, é crítica sob todos os aspectos, mas não creio que isto deva lhe impedir de buscar seus objetivos. Com um pouco de prudência e olhos bem abertos, acredito que você possa tentar.
Peço-lhe mil desculpas pela primeira publicação e que acabou eu deletando todas que traziam seu endereço, mesmo aquela que não aprovei. Não foi intencional, mas fruto de trabalhar tossindo e com febre. Espero que compreenda...
Se ainda houver interesse em um contato privado, por favor envie-me de novo seu e-mail para que eu possa salvá-lo, com meu pedido de sinceras desculpas pela falha.
Abraço,
MG

DAniel MArtinon disse...

Graça caríssima, no te preocupes,espero que te pongas mejor.Estamos muy sentidos con lo de Alejandro y pienso como estarán sus niñas y esposa.Tu trabajo Graça, y el trabajo destos verdaderos hombres como Olavo, Heitor,Puggina e otros, simpre nos impulsionarám en el sentido de la libertad.
Que Diós te bendiga, y a nosotros todos.

Daniel