terça-feira, 22 de junho de 2010

Discurso de Santos, FARC e Chávez

Mais uma vez, eu abro a edição de hoje com um comentário postado por este sem-fim de ghosts que perambulam pela rede como zumbis, porque quero que meus leitores se divirtam um pouco também, afinal, nem só de notícias macabras se nutre este blog. Segue o comentário “anônimo”, que está transcrito ipsi literis, e depois minha resposta a ele (ou ela, quem sabe?):

Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Viva Colômbia! Santos já é Presidente!":

Sr. Graça Salgueiro,

Por favor, defina logo pra quem a senhora trabalha, se é para CIA, para o Uribe ou para o Exercito Colombiano.

Aliás, eu teria um uso mais profilático para essa carta do Uribe que a senhora ostenta

Em primeiro lugar, a frase com um verbo no imperativo significa um ordem – “defina logo” – mas não recebo ordens de nenhum Zé-ninguém que sequer tem coragem de se identificar, e nem “logo” nem nunca. Em segundo lugar, lamento deixá-lo(a) roendo as unhas de curiosidade para saber para quem trabalho porque isto é absolutamente sigiloso; só quem sabe sou eu e Deus. Quanto ao “uso profilático” da carta de Uribe, bem, você deve estar se torcendo de inveja porque não foi você quem recebeu, daí menosprezá-la. Aliás, eu sou a única pessoa no Brasil que tem uma carta de um grande estadista como Uribe, elogiando meu modesto trabalho, e fui tratada na Colômbia com muitíssima distinção em todos os lugares onde fui. Agora, para acalmá-lo(a) um pouquinho e baixar (ouaumentar?) seus níveis de pressão e colesterol, informo que nunca corri atrás de prestígio ou prêmios de jornalismo até porque não sou graduada nesta profissão, como todos sabem. Uribe me escreveu – em nome de todos os colombianos – porque, ao contrário dos brasileiros, reconheceu o valor do trabalho que faço. Gostou?

Bem, esta já é uma página virada, até que apareçam outros dementes com a mesma cantilena. Aliás, essa coisa que rotular todo mundo como “agente da CIA” é coisa do Guevara e do Fidel, e é tão velha quanto andar para a frente. Deus do céu...

Quero agradecer, de coração, àqueles leitores que anonimamente fazem uma contribuição mensal – tão certa quanto o nascer do dia – a este blog, pois foi através deles que pude comprar uma quantidade imensa de livros na Colômbia e que me custariam o triplo do preço se mandasse buscar do Brasil; muitos deles, certamente, eu não poderia comprar. Além disso, alguns talvez nem chegassem, como a carta de Uribe que até hoje os Correios não me entregaram. Deus lhes pague e lhes aumente abundantemente em Graça e prosperidade!

Mas vamos ao que interessa. Tenho lido muitos comentários de “analistas políticos” acerca de Juan Manuel Santos, afirmando que ele é a continuidade de Uribe e que quem votou nele na realidade estava dando seu voto ao terceiro mandato do atual presidente. Discordo veementemente. Santos não tem nenhuma semelhança com Uribe, quer seja em temperamento, quer seja em questões diplomáticas e até mesmo nas profissões. Uribe é advogado, daí seu senso de justiça tão aguçado e seu desejo incontrolável de fazer as coisas certas. Santos é administrador de empresas e economista, tem uma visão empresarial de mundo e é, digamos, mais flexível em termos de negociações. A única coisa que ele não negocia é com o terrorismo, sobretudo dos ousados criminosos das FARC, como deixou bem claro em seu discurso que publico no final desta edição apenas a parte em que fala disso, porque foi muito longo, com mais de uma hora.

Santos herda do presidente Uribe um programa muito exitoso, o Plano de Segurança Democrática, que está devolvendo a seus compatriotas e sobretudo aos investidores estrangeiros, a segurança de ir e vir, a confiança de que o terrorismo não vai mais dominar as ruas mas, sobretudo, o respeito e admiração por suas Forças Militares e Policiais. Quando Santos agradece em seu discurso e pede aplausos a estes homens fardados, a platéia delira e aplaude com sincera gratidão.

Como este campo já está consolidado, sobrará a Santos tempo e recursos para investir mais em outros setores da sociedade, e que ele entende bem, como saúde, educação e promoção junto às empresas de mais emprego formal. Aliás, a informalidade econômica em Bogotá é uma coisa assombrosa. Os ambulantes vendem de tudo, até alugam celular nas ruas para quem necessita fazer uma chamada de urgência e, embora me agrade a informalidade, onde cada um seja dono do seu nariz, não há país que se sustente sem arrecadar impostos e isto só é possível com empregos e empresas formais.

No dia da eleição do segundo turno, as Forças Militares e Policiais trabalharam incessantemente para que todos pudessem ir votar com tranqüilidade, mas os inimigos da liberdade, da lei e da ordem tentaram impedir que as coisas ocorressem em paz. No norte de Santander elementos do ELN armaram uma emboscada na qual 7 policiais morreram. Em outra localidade, elementos das FARC destruíram uma torre de energia mas, ainda assim, esses heróis anônimos garantiram que a população pudesse votar em outro local e restabeleceram a torre danificada.

Na madrugada do domingo dois cabeças das FARC foram abatidos em operações executadas por tropas do Exército e unidades da Força Aérea, nos estados de Meta e Córdoba. Em Meta foi abatido “Heliodoro”, segundo cabeça da frente 53 e chefe de finanças da quadrilha, que era acusado de haver cometido inúmeros ataques terroristas e encarregado de extorquir e seqüestrar reconhecidos industriais e empresários de Bogotá e Villavicencio. Ele também era acusado de planejar e dirigir o ataque ao aqueduto de Villavicencio em março do ano passado, que deixou a capital Meta sem água por várias semanas.

Tropas do Comando Conjunto Caribe desembarcaram no município de Puerto Libertador, Córdoba, local onde a Força Aérea localizou e neutralizou um acampamento terrorista da frente “Mario Vélez” das FARC, onde foi dado baixa a Ernesto Vargas Arias, cognome “Muelas”. Este elemento era acusado de planejar e participar do ataque a uma igreja em Bojayá, Chocó, onde morreram 119 pessoas, dentre elas 40 crianças que estavam lá dentro com o pároco e suas mães tentando se proteger do infame assalto à cidade em 2 de maio de 2002.

Esse trabalho das Forcas Militares e Policiais é incessante e absolutamente exitoso, mas no Brasil ninguém quer perceber que cada vitória da Colômbia contra as FARC, significa um pouco de droga a menos a envenenar e matar nossos jovens e crianças que enveredam pelo caminho fácil do narco-tráfico.

Notícias bem recentes dão conta que Alfonso Cano, chefe máximo das FARC que substituiu Tirofijo, está com a saúde comprometida em decorrência de um problema cardíaco produzido por enfermidades tropicais, e teria ido visitar uma clínica venezuelana para se consultar. Nessa consulta também teria ido buscar medicamentos para “Mono Jojoy”, que é diabético e está quase imobilizado pelo agravamento da doença. Por esta razão, estaria “bem guardado” entre as árvores fronteiriças. Embora como cristã eu não devesse dizer isto, mas seria muito bom ver a Colômbia limpa, livre de tão peçonhentas criaturas!

No Brasil ninguém informa nem ninguém quer saber, sobretudo nesse período de Copa do Mundo, mas todo dia chegam informes do debilitamento militar das FARC com baixas em combate, ou incontáveis guerrilheiros que se desmobilizam porque vêem que os militares e o governo querem ajudá-los a viver como gente, com uma vida normal. Com os chefes doentes e com o cerco se fechando cada vez mais e mais, os guerrilheiros pés-de-chinelo estão passando fome, não conseguem se comunicar com seus chefes e a exposição aos ataques militares estão fazendo com que se entreguem e denunciem os planos de destruição dos terroristas. A Operação Camaleão, por exemplo, contou com informação dos desmobilizados, informações valiosíssimas e que estão levando ao fim da guerrilha.

Enquanto isso, na parte venezuelana que faz fronteira com a Colômbia, militares que guardam o posto de controle sabem, afirmam e mostram um mapa onde estão 12 acampamentos das FARC protegidas por Chávez, cuja polícia tem conhecimento mas não pode fazer nada. Logo abaixo do vídeo do discurso de Juan Manuel Santos, não deixem de ver a reportagem feita por jornalistas independentes relatando isto.

Na próxima edição falo outra vez da Venezuela – se não houver alguma outra notícia espetacular da Colômbia – e das últimas aberrações de Chávez em perseguição a seus desafetos. Não tendo provas de crimes cometidos contra os donos da Globovisión, Chávez agora solicitou apoio da Interpol para “capturar” como bandidos a Guillermo Zuloaga e seu filho. Mas isto fica para outra edição. Fiquem com Deus e até a próxima!



"Que lo oiga el mundo: a las Farc se le agotó el tiempo", Santos – 4ª parte del discurso


Los guardianes de Chávez: las FARC en Venezuela

Comentários: G. Salgueiro

12 comentários:

Digi-Alchemist disse...

Mais uma vez, eu abro a edição de hoje com um comentário postado por este sem-fim de ghosts que perambulam pela rede como zumbis, (...)

Sim, Sra.

É provável também que muitos desses "anônimos" que nunca se identificam mas que sempre atacam sejam, em verdade, verdadeiros foras-da-lei eternos que vagam pela noite distante (tradução de palavras de uma canção de Nakaido Rei'ichi intitulada "Grito Distante" -- no original, "Tooi Sakebi")...

Bem, acredito que a frase foras-da-lei eternos que vagam pela noite distante é bem adequada para qualificar os "esquerdopatas").

Inveja (que, aliás, suspeito fortemente estar no profundo da raiz da ideologia esquerdista, e isto desde Marx/Hegel) ... Esse sentimento (ou seria atitude?) sujo está por trás da intenção de tais "anônimos sem nome" que temos que enfrentar.

Mas você está sempre firme, Graça (Graça é algo essencial para quem almeja resistir, para quem se determina a não se deixar abater pelo que vier, seja o que for), e é isto que importa. Porque ainda que um exército me cercasse, eu não temerei; ainda que a guerra se levantasse contra mim, nEle confiarei. Esse é o verdadeiro espírito guerreiro da liberdade e da paz, que não se intimida frente as lutas. Como Uribe. Como o Cavaleiro do Templo. Pois não estamos sozinhos, certamente.

Este é apenas um pequeno libelo, grãos de areia num deserto, gotas de água num oceano. Sem mais.

Digi-Alchemist

G. Salgueiro disse...

Digi-Alchemist,

Seu comentário é um poema e uma oração.
Que mais posso dizer senão que me comoveu?
Deus o abençoe e guarde, porque a cada um demente que me ataca, Deus manda uma legião de Anjos a me proteger.
Por isso não temo, por isso sigo meu caminho sem olhar para trás. Porque Deus está comigo e Nele eu confio cegamente.
Volte sempre; é um prazer.
Abraço fraterno,
MG

Euclides disse...

Olá Graça, desta vez o comentário foi:
"Aliás, eu teria um uso mais profilático para essa carta do Uribe que a senhora ostenta"

Tenho certeza que O Anônimo teria mesmo. Como só falam merda, serviria para limpar a b__oca.

Abração Graça

Anônimo disse...

DEus te abençoe, minha Irmã !!!!
PARABÉNS !!!!!
M.R, Drc. Chia. Pepp.

Digi-Alchemist disse...

Opa, Graça! Nem tanto.... mas estou aqui.
E me esqueci de algo: depois do comentário anterior, postei no meu blog algo a respeito daqueles "anônimos". Segue o link:

http://digialchemist.blogspot.com/2010/06/sobre-os-foras-da-lei-eternos-que-vagam.html

Att.
Digi-Alchemist

José Rodrigo Cunha de Carvalho disse...

Esse povo é tão sociopata que não consegue acreditar que alguém faça algo por pura e simples boa intenção. Sempre desconfiam que trabalham para o "império ianque". Isso porque eles mesmos só conseguem fazer algo com intere$$e, então acreditam que todos são assim.

Cavaleiro do Templo disse...

E Graça, o que o sujeito "quer" é algo como a gente definir o nome de batismo da gente. Como alguém poderia definir para quem trabalha e ainda por cima entre três entidades? Sequer é possível entender o que o comedor-de-capim balbucia.

É mais do mesmo: impossível mesmo um bate-papo no "buteco" com esquerdopatas. Esta obcenidade é doença degenerativa adquirida ou defeito de nascença.

Sobre o artigo, muito boa as colocações sobre o sr. Santos e o que ele tem de diferente do gigante Don Uribe. Jornais americanos já cobram do queniano E muçulmano total apoio e colaboração ao novo presidente colombiano.

Abraços

Alex

Ricardo Fernandes disse...

Cara Graça Salgueiro, tenho algumas críticas ao seu blog (a ausência de um e-mail de contato chega a ser irritante), mas é inegável seu trabalho exemplar e bem feito.
Aliás, parabéns pela carta do presidente Uribe, que um verdadeiro estadista. Com certeza é merecida.
Só não entendo como alguém com tanto talento que não pretenda escrever um livro.

G. Salgueiro disse...

M. R. meu irmãozinho, Deus lhe pague por tudo!
Beijos enormes em todos!
MG

G. Salgueiro disse...

Olá, Digi-Alchemist,

Visitei seu blog que não conhecia e agradeço muito pelo apoio!
Seu blog é MUITO interessante e acabei me colocando como sua seguidora, hehehe...
Abração e volte sempre!
MG

G. Salgueiro disse...

É isso mesmo, Rodrigo.
Quem tem o espírito tacanho, mesquinho e que só enxerga os próprios interesses, não pode compreender que existam pessoas diferentes delas.
Isto é doença sim, da psique e do espírito.
Obrigada pelo apoio e volte sempre!
Abração!
MG

G. Salgueiro disse...

Olá, Ricardo,

Lamento irritá-lo por não colocar meu e-mail publicamente mas faço-o para me proteger de ataques mais violentos desses espíritos de porco que insistem em bater ponto no meu blog.
Se apenas com esse espaço para comentários eles se acham com o direito de me agredir e achincalhar, imagine como seria se tivessem meu e-mail pessoal? Não; quero distância desta gentalha!
Quanto ao livro, está em meus planos mas não para logo. Olavo tem insistido comigo de que já está na hora mas pretendo fazê-lo após concluir uns certos estudos. Na hora certa e ele será lançado. Aguarde!
No mais, agradeço suas palavras.
Abração!
MG