domingo, 15 de junho de 2014

Com votos comprados, Santos vence as eleições na Colômbia






Notalatina informa em seu primeiro boletim sobre o segundo turno das eleições colombianas, e as notícias até o momento infelizmente não são boas. Às 16:00 h. (18:00 de Brasil) encerraram-se as votações e imediatamente começou a apuração, e em seu 7º boletim vai dando vitória a Santos.

Durante o dia houve denúncias do Centro Democrático, sobre compra de votos por parte do vereador Sergio Romero, de San Andrés de Sotavento a favor de Juan Manuel Santos. O vereador foi capturado e encontra-se detido na delegacia de Polícia. O Centro Democrático, partido de Uribe e Zuluaga, denuncia que houve participação de funcionários públicos na política e possível compra de votos.


Por outro lado, a Procuradoria informou que recebeu 96 denúncias de possíveis delitos eleitorais. O Ministério Público recebeu informação sobre uma possível “alteração da ordem pública em cinco municípios do estado do Chocó”, onde teriam impedido o desenvolvimento normal da jornada eleitoral e que isto teria sido ocasionado por membros do ELN. “Em todo o país há total normalidade com exceção de cinco municípios do Chocó, onde a jornada não pôde se iniciar a tempo, por destruição de material eleitoral e por outros fatores de alteração da ordem pública, onde a medida que foi avançando as horas se foi restabelecendo a jornada eleitoral nesses cinco municípios”, disse o funcionário.

As abstenções foram maiores do que no primeiro turno, chegando a mais de 50% dos eleitores. Com todos os apoios recebidos dos partidos de esquerda e declaradamente comunistas, com toda a máquina administrativa estatal, com a compra de votos e as fraudes tentando destruir Oscar Iván Zuluaga, Santos vai ganhando disparado com mais de 50% dos votos e praticamente a situação é irreversível.

Fecho essa edição com o boletim nº 13, cujos resultados são os seguintes:

Juan Manuel Santos: 7.790.434, com 50.91% 
Oscar Iván Zuluaga: 6.890.911, com 45.03%

Essa tendência se mantém e creio que encerrará assim, para desgraça dos colombianos e todo o continente. É assombroso que até nos estados onde havia ascendência do uribismo, Santos tenha sido vencedor. Escrevo ouvindo o programa “La Hora de la Verdad”, com Dr. Fernando Londoño e sua mesa de trabalho informando os boletins e analisando a situação como um todo. Chama a atenção a quantidade de abstenções, votos nulos e brancos que, juntos, somam mais de 1 milhão de votos. Os comentaristas da Radio Súper estão impressionados com as cifras, pois mais da metade do país disse não a Santos. Há “coincidências” muito estranhas que depois dos boletins 11 e 12 os votos brancos e nulos, que eram em grande quantidade, pararam de aparecer a partir do boletim 13. No exterior, os consulados apontam 58% de votos para Zuluaga e 48% para Santos. Lá não chegaram as “marmeladas” nem as compras de votos e isso chama a atenção.

Bem, fico por aqui, profundamente triste e preocupada com o destino da Colômbia e de todos nós daqui por diante, com um traidor da pátria, um comunista que fez acordo com os terroristas das FARC e que têm, sem sombra de dúvidas, participação nesta vitória que já é irreversível. Não importa mais o resultado final porque agora a situação já está definida. Que Deus se compadeça dos colombianos e de todos nós. Fiquem com Deus e até a próxima!



Comentários e tradução: G. Salgueiro

7 comentários:

Carlos disse...

Lamentável!

Ferdinand disse...

Enquanto houver democracia, haverá comunismo. Até na Rússia foi preciso um período de transição meio liberal antes da tomada de poder total pelos bolcheviques. Franco e Salazar, contudo, sabiam como lidar com a hidra. Comunismo se enfrenta com armas na mão.

Strider disse...

Ferdinand, começo a suspeitar que infelizmente só se resolve essa desse jeito mesmo...

Parabéns pelo trabalho, Graça Salgueiro! Que o SENHOR, Deus de Israel e da Igreja, te abençoe e te guarde!

Strider disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
T. Melo disse...

Só consigo me lembrar do hangout da Graça com Olavo e Lobão. Nessa ocasião a Graça falou que se o bicho pegasse no Brasil, com as loucuras dos petitas, ela se refugiaria na Colômbia, que lá era o seu porto seguro. Agora fica a dúvida, com a ascensão das FARC como força política, a Colômbia tornou-se um lugar potencialmente mais perigoso que o Brasil?
Qual seria o porto seguro na América Latina?

G. Salgueiro disse...

T. Melo, infelizmente não há mais nenhum país na América Latina digno de confiança e segurança.
Lamento dizer isso.
Abraço,
MG

Vitor H Piangers disse...

A única maneira das esquerdas serem vencidas é se elas fracassarem na economia. Espero sinceramente que a economia no Brasil fique em situação desesperadora. Será uma maneira da população perceber que eles mentem e roubam. PRECISAMOS URGENTE DE LÍDERES DA DIREITA E NÃO ESSA SOCIAL DEMOCRACIA QUE ESTÁ APENAS DANDO LEGITIMIDADE AO PT