domingo, 2 de março de 2014

Anonymous Venezuela: verdade aterradora ou desinformação cubana?

Recebi há pouco um vídeo de “Anonymous Venezuela” onde, ao que tudo indica, os hackers dessa organização invadiram o site do PSUV e entraram na conta de Diosdado Cabello, pois é assim que o vídeo começa. Digo “ao que tudo indica” porque não confio 100% nesse grupo, pelo menos nos do Brasil, que já demonstrou muita “informação” plantada e que depois mostrou-se ser falsa. Entretanto, considerando o teor do que é dito, que está em absoluta consonância com a praxis cubana e chavista, resolvi transcrever todas as mensagens apresentadas no vídeo e publico-as aqui já traduzidas.

O original pode ser visto através do próprio vídeo que é apenas um “passeio” pela conta de Cabello, onde as mensagens enviadas a ele vão sendo apresentadas, uma a uma. As pessoas que se dirigem a ele falam como se ao verdadeiro chefe e não assinam, exceto uma mulher chamada “Delcy Rodríguez”.

É muito preocupante o que dizem e propõem nas mensagens, pois há coisas tais como: a militância dos coletivos está insatisfeita com o dinheiro que está recebendo pelo “serviço”, o que prova que não há espontaneidade nas manifestações governamentais e que o governo “paga” a matadores profissionais para destruir a resistência. Impedir que jornalistas contrários a eles apareçam na mídia e tentar comprá-los, torturar ou “inutilizar” Leopoldo López, infiltrar mais “avispas” e tirar os chefes dos coletivos de cena, contatos das FANB (Força Armada Nacional Bolivariana) com as FARC e participação destas nas manifestações de rua, e numa mensagem encriptada, ao que tudo indica entre dois cubanos conhecidos que só indico no texto, propõem assassinar Maduro.

Segundo alguém que parece pertencer ao “Anonymous Venezuela”, este vídeo é 100% confiável porque é difícil configurar um servidor zimbra, dá trabalho; quase ninguém conhece a interface gráfica (desenho) que esse servidor de correios do PSUV tinha, exceto uns poucos do grupo; ninguém conhece os e-mails que o servidor havia criado, entre eles o de Nicolás Maduro, Diosdado Cabello e outros; as coisas que os e-mails dizem são prova do que está acontecendo atualmente no país, etc. As mensagens são quase todas mal escritas, não respeitando pontuação, acentuação ou letras maiúsculas mas traduzo corretamente, procurando manter o mais exato possível o que foi dito, inclusive com os palavrões. As notas nos parênteses são minhas, para facilitar a compreensão.

Então, sem mais delongas, vamos à transcrição traduzida, que vocês podem conferir no original em espanhol no vídeo que segue abaixo.




“Resumo todo o contato.
Não nos interessa ter um coletivo inútil, a FANB ainda se encontra inutilizada. Lembra o propósito desde o começo, FARC e FANB comem juntos e defendem a revolução juntos, não lhes permitiremos mobilizações falsas. Já contactei as FARC, infiltraremos alguns locais, (pois) nos interessa desprestigiar esses sarnentos (a resistência).
A Leopoldo torturá-lo ou inutilizá-lo é o melhor. Seria bom um vídeo fazendo um chamado à paz, o aborrecimento com Raúl (Castro) se nos torna difícil; é por isso que devemos fazer uma mudança nos planos: ou mudamos a estratégia ou nos fodem, camarada. O fornecimento a Cuba não podemos eliminá-lo, tu sabes porquê. Solucionemos já, não podemos deixar continuar crescendo este peido”.

“Camarada
Te informo que estamos tendo inconvenientes com os coletivos, há um grupo forte que exige uma melhora econômica porque a coisa está irritando. Atualmente estão recebendo 2.000 por jornada. Exigem um aumento para continuar. Já falei com o coletivo uma melhora adicional de 1.000 mas não posso acessar sem sua respectiva ordem, camarada.
Por outro lado, lhe informo que já me comuniquei com alguns camaradas de peso, e eles farão a mobilização se lhes outorgam um contrato por 25 milhões das verdes (dólares).
Considero tirar os coletivos locais e trazer coletivos estrangeiros (piqueteros argentinos? Black Block brasileiros?). Os locais se cansaram e provavelmente se coloquem contra nós. O senhor diz, camarada.
PS: Brevidade, camarada”.

“Porra, camarada, temos que solucionar o negócio com a galinha desplumada, (pois) está chamando as pessoas para a rua, caralho! Temos que tirá-lo do jogo já! Ou o matamos ou o metemos preso mas esse tipo não pode continuar lá. (Referem-se ao vidente Reinaldo dos Santos, que não para de dizer que a resistência não pode desistir da Guarimba?)
Camarada, solução, solução, amanhã é tarde”.

"Meu camarada e amigo, lhe informo que em Zulia temos tudo sob controle, não se preocupe, aqui temos bom apoio. Os esquálidos (como pejorativamente Chávez apelidou a oposição) tentam nos dobrar mas a obrigação do trabalho aqui é necessária. Enviarei bandos armados para realizar saques locais. O objetivo é que as pessoas se vejam na necessidade de sair para comprar comida e não tenham tempo de protestar.
Qualquer novidade lhe informo.
Um abraço, compatriota”.

“Compatriota, entendo sua angústia pela informação que se está difundindo por distintos meios de comunicação. Estamos tentando comprar alguns jornalistas para controlar a ameaça yankee, e o que não aceite, simplesmente será eliminado das emissoras a cabo. São as ordens que me indicou, camarada.
Por outro lado, as cifras são devastadoras, estamos fazendo o possível para controlar todo este lixo midiático, mas as gravações e fotos de aficcionados nos estão atirando o trabalho pelas bordas. Têm que exigir aos comandos que tirem as câmeras sob qualquer condição, do contrário estamos fodidos.
Também há setores exigindo que se informe o controle de fornecimento alimentar. Temos evadido qualquer quantidade de perguntas, do resto tudo bem, jornalista que se revele vai para fora.
Lhe informo que também necessitamos de um controle mas exaustivo no uso do serviço de internet. O filtro geral está sendo interceptado por alguns usuários e portanto desviam tal filtro. Necessitamos mais pessoal nas instalações de inteligência. Por favor, necessitamos apoio aqui, camarada.
Seguimos suas ordens, camarada.
Delcy”

"Chefe, a inteligência foi realizada. Há muitas novidades. Interceptamos comunicações entre ra.cas (Raúl Castro?) e ram.va (Ramiro Valdés?). Aqui em ha.ban@ há um plano distinto desinformando a nação. O objetivo é uma estocada de traição.
As avispas infiltradas nos grupos começaram uma deserção para se unir com um grupo de cub-an.os. Não podemos das muita informação de todo o movimento. Você conhece a filtração. Juntarei a conversação encriptada, já sabes com quem tratar esta informação. 
É urgente a eliminação dos coletivos, já não são confiáveis, podemos continuar controlando alguns, muitos deles são ignorantes, porém devemos eliminar os líderes”.

(Segue a mensagem encriptada entre 1 - ra.cas, e 2 - ram.va, que posteriormente foi apresentada desencriptada).

“Estamos esperando suas ordens, camarada, a reunião é urgente, os coletivos já estão armados mas necessitamos que se limitem os meios de comunicação no estado para poder atacar, espero seu telefonema”.

“Envio-lhe um cordial e grande abraço, meu camarada e compatriota. A seguinte mensagem é para lhe informar que não pudemos adiantar os pedidos solicitados. O recomendável é limitar de algum modo a compra de produtos, já que a demanda de solicitações ativas no Brasil, Argentina, Nicarágua entre outros, é muito alta. Para realizar um fornecimento imediato pedem uma muito alta quantidade de dinheiro, pelo que vejo conveniente uma melhora no convênio a favor deles, ou esperamos até que nos enviem os produtos (Que produtos são esses, armas?). As conversações já foram realizadas mas não podem adiantar nenhum procedimento.
(Isso) É tudo, camarada, espero sua informação”.

Desencriptação - 1. ra.cas (Raúl Castro) - 2. ram.va (Ramiro Valdés)

1. Necessitamos uma mobilização forte.

2. Mobilizaremos as avispas e o coletivo contra os principais objetivos de preocupação.

1. A idéia é que ni-co.las não saiba o que sucede, já não é confiável, o homem perdeu o controle.

1. Necessito que me mantenhas informado de todos os movimentos, contactarei um amigo e tentarei convencê-lo de que faça uma mobilização, assassine ma.dur.o e se implante Cabello.

1. Organiza os coletivos e tira os mais duros, oferece-lhes um bom dinheiro que solucionamos isto. Mantém-me informado.

2. Sim, senhor, mas lembre que ao tirar este do jogo acalmamos a situação, mas as pessoas não vão querer Cabello lá.

1. Este é difícil de controlar; lembra porquê não o designamos à missão.

1. Esse homem gosta de dinheiro, encarrega-te disso. O compramos depois metemos um militante cubano, mas temos que infiltrá-los. Me mantenha informado. Cambio e fora (desligo).

Bem, as transcrições estão aí. Verdade aterradora ou desinformação cubana plantada de propósito? Que os Castro são frios o bastante para mandar matar mesmo o melhor amigo se este começar a atrapalhar seus planos, não é novidade, pois o General Arnaldo Ochoa é o caso mais patente disso. Entretanto, eles também são mestres em desinformação, e contra-espionagem, portanto, a pergunta continua no ar. Leiam e julguem por si mesmos. Fiquem com Deus e até a próxima!

Comentários e traduções: G. Salgueiro

8 comentários:

andrea gaucha disse...

Gracita, muito obrigada pelas ótimas matérias. Um grande abraço,
Andrea

Júlio César Coelho disse...

Bom seria se algum "hacker do bem" conseguisse vigiar alguns traficantes do Brasil que pegam cocaína das FARC via Venezuela. Algo eles devem saber.

Anônimo disse...

Se isso for verdade, a informação mais preocupante é a sugestão, em duas passagens, de que pretendem controlar o suprimento alimentar, negando alimentos a população com a intenção se submetê-la e coibir os protestos e a oposição.

gutenberg j disse...

Olá Graça

Diosdado Cabello, pelo que se sabe, e creio que você mesmo já tratou disso antes, quando Chávez estava doente, era um dos fortes pretendentes ao "trono", vamos dizer assim. É engenheiro, foi militar e é o presidente da Assembleia Nacional. E sua esposa também é uma manda-chuva.
Na época da transição não sei nem como ele não deu um golpe em Maduro e ficou no poder. Talvez porque Cuba prefira apoiar alguém mais tonto, mais maleável, como Maduro.
Creio que Cabello seja mais nacionalista, e isso pode incomodar os cubanos.
O que achas?
Ab. Gutenberg

gutenberg j disse...

Quanto aos emails e mensagens, vindo de comunistas,tudo, absolutamente tudo, é possível.
Indico aos leitores do blog, com sua licença, um livro antigo, mas muito esclarecedor sobre os métodos comunistas.
É um livro de natureza autobiográfica de um ex-agente comunista alemão.
"Do fundo da Noite", de Jan Valtin. É meio romanceado, mas uma lição dos métodos usados pelos comunistas no combate aos adversários. VALE TUDO!!!

G. Salgueiro disse...

Olá, Gutenberg,

Sim, eu já tratei disso inúmeras vezes, desde 2012, quando ficou comprovado que Chávez não poderia tomar posse da vitória fraudulenta e depois, quando foi dado como morto. Mas não porque ele fosse "pretendente ao trono" e sim, porque legal e constitucionalmente, como presidente da Assembléia Nacional, ele era a única pessoa que poderia assumir o Governo até que se realizassem novas eleições.
Ele concordou com a farsa por pressão de Cuba. Ele tem uma fortuna incalculável no exterior, adquirida ilegalmente, e talvez tenha sido chantageado. Mas não é flor que se cheire; é tão assassino e com uma ficha tão manchada de sangue quanto o defunto, Maduro ou os ditadores cubanos.
Quanto ao livro, obrigada pela indicação pois eu não o conhecia.
Abraço,
MG

Fiszpan Porcel disse...

"Terrível é a crise para a qual caminha o mundo." (EGW)

Igualmente terrível é a crise para a qual caminha a América Latina.

Deus nos livre disto. Doutro modo, teremos que fugir para a África, Austrália, Israel ou alguma das ilhas da Oceania. Quanto à Rússia, esta não se mostra confiável (lembro do que o Olavo fala sobre o Eurasianismo de Dugin/Putin).

PHTannisRoot disse...

Graça querida, muito obrigado! Eu adoro o NL!! Tenho 18 anos e venho estudando política a algum tempo. Muita informação, mas, quanto mais leio, mais as coisas ficam claras. Esse post serve como forte argumento a quem duvida do interesse comunista por trás desses terroristas!! Este Blog é especialista no que acontece pela América Latina.