quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Desmascarada Piedad Córdoba e novo golpe nas FARC

Após mais de um mês sem atualização em decorrência de minha mudança de residência, o Notalatina volta a informar aquilo que a mídia se recusa e que é muitíssimo bem paga para fazer: informar os leitores sobre fatos de extrema relevância sobre a política latino-americana, onde estamos inseridos, obviamente. Muita coisa se passou neste intervalo de tempo, das quais tomei conhecimento mas não estava em condições de escrever, uma vez que meu escritório só há poucos dias ficou pronto. Hoje falo da “Operação Nêmesis”, uma das mais importantes depois da que deu baixa a “Mono Jojoy”, mas que a mídia nacional sequer comentou de raspão, preferindo noticiar a morte de dois outros membros das FARC sem a relevância deste bombardeio. Há ainda informações de correios encontrados no computador de Mono Jojoy que confirmam a participação da ex-senadora colombiana Piedad Córdoba, a chanceler das FARC, com o bando terrorista. A propósito destes fatos, recomendo a leitura do meu artigo A desinformante, escrito para o Jornal Inconfidência de Minas Gerais que tem muito a ver com as revelações desta edição de hoje.
Embora a Colômbia inteira esteja cobrando do presidente Santos as informações encontradas nos computadores de “Mono Jojoy”, ele as tem dado a conta-gotas e ainda assim, revelando coisas sem importância ou outras que já haviam sido confirmadas pelos profissionais da inteligência colombiana. Há poucos dias, entretanto, surgiu uma verdadeira bomba em relação à ex-senadora Piedad Córdoba, conhecida nas FARC com o cognome de “Teodora Bolívar”. 
Nesses correios evidenciou-se que Córdoba continuou mantendo intensa correspondência com os chefes das FARC, mesmo depois da morte de Raúl Reyes e que, como o nome “Teodora Bolívar” havia ficado muito em evidência, eles mudaram para “Gaitán”. Muitos desses correios assinalam que “Gaitán” inclusive os alertou sobre iminentes operações de resgate. Evidentemente ela nega ser uma ou outra pessoa, mas a Inteligência da Polícia tem realizado um trabalho excepcional e, cruzando as informações, atesta a veracidade dos conteúdos e o envolvimento dela com o bando terrorista.
Em meados de 2008 “Iván Márquez” enviou uma mensagem que dizia: “Gaitán é a negra” e, como se sabe, “a negra” é como as FARC se referem à dita cuja. Até o momento não se encontrou nenhuma mensagem escrita diretamente por “Gaitán” mas apenas reportam-se informações passadas por ela. Uma das mensagens mais polêmicas é de setembro de 2008, mesmo ano em que morreu Raúl Reyes, escrita por “Iván Márquez”. Diz a mensagem: 
“Gaitán envia o seguinte: que o Exército está perto do coronel (ele já havia ascendido ao posto de general mas as FARC desconsideraram), pelos lados da Clínica. Planejam tirá-lo a força. Conhecem o local preciso”. Como vocês devem estar lembrados, o general Mendieta foi resgatado numa magnífica operação, ocorrida em 14 de junho deste ano, e que pude tomar conhecimento da notícia ao vivo pela televisão em meu último dia na Colômbia. 
Em outro, de agosto de 2009, “Márquez” diz que “Gaitán” soube que um dos chefes de frente que eram carcereiros de Mendieta estavam procurando a Igreja para entregá-lo. Em vários correios os chefes das FARC mencionam encontros e planos políticos com “Gaitán”. Outra mensagem ao Secretariado diz que “Gaitán” “tem problemas de segurança e de grana”, mas que reitera que “seu Governo será com F” (de FARC). O processo tem muitas outras informações explosivas mas que não estão sendo divulgadas pela mídia (que tem acesso apenas para leitura), onde um deles refere-se a interceptações realizadas em guerrilheiros da Frente 30 das FARC. Um deles fala de um suposto contato com um magistrado da Corte Suprema de Justiça sobre o caso de capturados em maio passado, que foram relacionados com atividades da política no ocidente do país, e há ainda um capítulo inteiro que informa um aparente envio de dinheiro desde a Venezuela.
Sobre esse dinheiro vindo da Venezuela, a Procuradoria indaga se Ricardo Montenegro, ex-candidato à Câmara e ex-assessor de Piedad, teria sido uma espécie de ponte para que empresas venezuelanas afins a Chávez enviassem o dinheiro para a Colômbia. O jornal El Tiemposoube que mais de 10.500 e-mails e chats referem-se à circulação de centenas de milhares de dólares dessas empresas venezuelanas para a Colômbia, que foram enviadas e recebidas por Montenegro e Andrés Vásquez, outro assessor de “Teodora Gaitán”, inclusive utilizando e-mail da ex-senadora, onde se fala de dinheiro e assuntos logísticos para a compra de carros blindados, por 190 milhões de pesos (algo em torno dos 190 mil reais) que aparentemente seriam enviados da Venezuela.
Esta infeliz criatura, traidora da pátria, debate-se com aqueles argumentos comunistas de desqualificar o interlocutor, no caso, os computadores - como fez Correa do Equador -, mesmo os conteúdos tendo sua autenticidade validados pela Interpol.

"Fabián Ramírez" estará mesmo morto?
E na madrugada do sábado passado (20), através da “Operação Nêmesis”, uma ação conjunta da Polícia, Força Aérea, Forças Especiais e Força de Deslocamento Rápido (FUDRA) do Exército, bombardeou o acampamento do chefe guerrilheiro “Fabián Ramírez”, segundo em comando do Bloco Sul das FARC nas selvas do Yarí (Caquetá), deixando um saldo de 6 terroristas mortos e duas feridas que encontram-se hospitalizadas.
Num primeiro momento acreditou-se que “Fabián” havia morrido porque foram encontradas suas duas pistolas (das que só os chefes possuem), um bracelete com seu nome, sua mochila e seu computador. Entretanto, como seu corpo até o momento não foi identificado dentre os mortos, as buscas prosseguem num raio de 3 quilômetros quadrados do bombardeio. Segundo o Comandante do Exército, general Alejandro Navas, há 50% de chances dele estar soterrado nos escombros e outros 50% de ter sido retirado por seu anel de segurança e fugido dali, mesmo ferido.
A guerrilheira sobrevivente de cognome “Tania” fez o seguinte relato a “El Tiempo”: “Eu consegui ver ‘Patricia’ ferida (a amante de ‘Fabián’), mas o camarada ‘Fabián’ não o vi em nenhum lugar. Não sei se o levaram ou se ficou nos escombros”. Segundo “Tania”, no dia anterior haviam falado de sair dali para outro ponto de Candilejas, um estratégico complexo de acampamentos que conecta as savanas do Yarí, La Macarena, San Vicente del Caguán, o rio Caguán e o mais profundo das selvas do Caquetá. “Esse era o nosso acampamento, o de ‘Fabián Ramírez’. Estávamos ali há umas semanas, depois da morte de ‘Jojoy’ a ordem era que estivéssemos em grupo pequenos. Por isso éramos uns 14, nada mais”, acrescenta a guerrilheira que faz parte da segurança do chefe terrorista.
Assim se informou sobre o bombardeio e a possibilidade de “Fabián Ramírez” ter sido abatido: 





Candilejas é o eixo logístico das FARC. Esse acampamento era somente um dos 14 que o Exército já havia arrasado e eles reconstruíram e sempre utilizaram, porque está localizado no corredor de mobilidade entre Caquetá, Meta, Guaviare e Putumayo. Além das Forças Militares os próprios guerrilheiros não têm notícia de “Fabián Ramírez”, conforme comunicação interceptada em que uma guerrilheira pergunta por rádio: “O que sabem de Fabián? Por aqui não há informação ainda. Ninguém tem informação sobre Fabián e o estão procurando”. Somente este ano a Força Aérea teve 17 operações de alta precisão, graças à localização exata dos guerrilheiros num esforço conjunto da Armada, Polícia e Exército. Nesta operação, por exemplo, a margem de erro não ultrapassou os centímetros!
Mas, quem é (ou era) “Fabián Ramírez” cuja possível morte está sendo solenemente ignorada no Brasil? Sobre ele recaem 13 ordens de captura, sendo responsável pelo ataque à base militar de Las Delicias, a tomada de Patascoy e do posto de Polícia de El Billar. Pesa ainda sobre suas costas a responsabilidade da produção de mais de mil toneladas de cocaína, e do ingresso das FARC nos negócios do narcotráfico, sendo encarregado da cobrança do “imposto” sobre o plantio e a “gramagem” da coca. Para quem não sabe, “gramagem” refere-se ao peso em gramas. Desde 1996, “Fabián” teve como seu grande negociador “Edgar Tovar”, chefe da Frente 48 recentemente abatido, e como braço direito Anayibe Rojas, cognome “Sonia”, a terrorista que hoje está encarcerada nos Estados Unidos junto com “Simón Trinidad” e que as FARC reivindicam sua libertação porque ambos eram os maiores negociadores do bando terrorista.
“Fabián Ramírez”, cujo verdadeiro nome é (ou era) José Benito Cuevas Cabrera, foi até 2004 o comandante da Frente 14 mas, com a morte de “Jojoy”, que foi seu mentor, passou a fazer parte do Estado Maior, sendo o segundo no comando do Bloco Sul. Dentre as mensagens encontradas nos computadores de “Jojoy” há uma mensagem de “Joaquín Gómez” (um dos membros do Secretariado e que foi chefe de “Fabián” quando comandou o Bloco Sul) para “Iván Márquez”, em que ele pede autorização para executar (assassinar) um de seus irmãos de sangue. Diz o correio eletrônico: “Fabián me pediu autorização para justiçá-lo e eu dei. A única sugestão que fiz foi que, quanto mais rápido melhor, para evitar que nos faça o menor dano”.
E são psicopatas desse calibre que felicitam sua “compatriota”, a terrorista Dilma Rousseff, pela vitória nas eleições presidenciais no Brasil. E são criminosos frios e sanguinários como esses que nem Chávez nem Lula conseguem ver como terroristas mas sim, “grupos insurgentes” que têm o direito de tornarem-se partidos políticos legais, para transformar a Colômbia numa nova republiqueta comunista fracassada, como é há malditos quase 52 anos em Cuba e há miseráveis 12 anos na Venezuela, sob os auspícios do Foro de São Paulo com as bênçãos do abutre insepulto Fidel Castro. É isso que nós queremos?
Na próxima edição comento as últimas de Chávez, que segundo Lula e Ingrid Betancourt, é um “grande líder democrata” e vocês verão o que este monstro está preparando para a “burguesia” venezuelana, e as últimas informações sobre o paradeiro do terrorista “Fabián Ramírez”. Fiquem com Deus e até a próxima!
Traduções e comentários: G. Salgueiro

3 comentários:

Montenegro disse...

Bem vinda. Suas informações e comentários atualizados iluminam este ambiente cavernoso onde estamos presos...

Cavaleiro do Templo disse...

Ei Graça, tudo bem? A casa agora está "em casa", que bom.

E o Santos, Graça, enlouqueceu? Ou seria um gigante estrategista?

Abração

CT

PoPa disse...

Belo, explícito e interessante texto, como sempre. Tua presença na internet nos dá a garantia de que sempre haverá espaço para a verdade.