quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Primeiro manifesto internacional contra o comunismo

O Notalatina apresenta hoje uma importantíssima petição, uma decisão talvez inédita no mundo, que pede a condenação do comunismo por crimes de lesa-humanidade. Ela foi elaborada em Praga, por importantes pessoas que sofreram na carne a brutalidade criminosa deste regime e está encabeçada pelo ex-presidente da República Tcheca, Václav Ravel. O documento é todo tão bem elaborado e com indicações de links tão importantes, que resolvi traduzi-lo por inteiro.

Memorial do Holodomor - Curtiba-PR

Já há algum tempo o presidente da Ucrânia, Viktor Yushchenko, vem mostrando seu absoluto rechaço a tudo o que significou para o seu país o domínio soviético, então, derrubou monumentos, trocou nomes de ruas, praças e edificações, e em seu lugar colocou o de mártires ou ilustres escritores.

Agora este movimento contra o comunismo chega ao Parlamento Europeu com bastante representatividade. É salutar, portanto, que também apoiemos esta decisão. Eu assinei, porém ainda somos poucos – meu número foi o 4.130 - e é importante que se chegue aos milhares, para mostrar ao mundo que ninguém agüenta mais esta ideologia assassina que só trouxe miséria, destruição e mortes brutais por onde passou. Acredito que uma petição desta envergadura não pode circunscrever-se aos países do Leste Europeu mas a todos aqueles que se solidarizam com suas vítimas, que condenam com veemência este genocídio e que também não desejam ver em seus países mais sangue inocente derramado por criminosos psicopatas desta estirpe. Lembrem-se de Cuba e a Venezuela aqui do nosso lado, pois nós também corremos este risco, como todos sabem.

Fiquem com Deus e até a próxima!

Tradução e comentários: G. Salgueiro

A Declaração de Praga condena o comunismo por crimes contra a humanidade

O nacional-socialismo alemão converteu-se na cara exclusiva do Mal no mundo. As embaixadas da Alemanha e de Israel, assim como o imprensa, protestaram porque um museu de cera na Tailândia usou como anúncio uma reprodução de Adolf Hitler. Ninguém, entretanto, teria protestado se a imagem em questão fosse de Joseph Stalin. Inclusive é habitual cruzar-se com gente que leva orgulhosa em sua camiseta a cara de um certo terrorista denominado Che Guevara. A Declaração de Praga quer acabar com essa impunidade do comunismo.

Onde há governo ou onde tratou de fazê-lo, o comunismo cometeu genocídios e matanças sem conta, como a morte por fome de ao menos sete milhões de ucranianos ou a matança de Paracuellos del Jarama. A soma de mortos pelos criadores do Homem Novo supera os cem milhões de seres humanos. Todos conhecemos os campos de concentração do III Reich alemão mas, ao contrário, os lugares do horror comunista na URSS ou na China são quase desconhecidos.

Pouco a pouco se vai quebrando essa impunidade intelectual. Em abril passado, o Parlamento Europeu aprovou uma resolução na qual se propunha a adoção do dia 23 de agosto como o dia do pacto entre Hitler e Stalin, pelo qual ambos os ditadores repartiam o Leste Europeu, como o Dia da Lembrança das Vítimas dos Totalitarismos.

Em Praga, cidade que sofreu os totalitarismos nazista e comunista, surgiu o projeto da Declaração de Praga. Nela se exorta autoridades e cidadãos europeus a criar o Instituto da Memória e Consciência da Europa que informe e investigue o comunismo e o nazismo, e um museu pan-europeu das vítimas de todos os regimes totalitários. Como afirmam seus criadores, não haverá uma Europa unida se não for capaz de antes unificar sua história e reconhecer o comunismo e o nazismo como movimentos responsáveis por genocídios.

Convidamos nossos leitores a ler a Declaração de Praga e a assiná-la. Aqui há a parte essencial de seu conteúdo:

DECLARAÇÃO DE PRAGA

Tendo em conta o futuro digno e democrata de nossa comum pátria européia,

- Considerando que as sociedades que esquecem seu passado carecem de futuro;

- Considerando que a Europa não se unirá a menos que seja capaz de unificar sua história, de reconhecer o comunismo e o nacional-socialismo como um legado comum e de conseguir um debate sincero e profundo sobre todos os crimes totalitários do século passado;

- Considerando que a ideologia comunista é diretamente responsável por crimes contra a humanidade;

- Considerando que a má consciência que se deriva do passado comunista é uma pesada carga para o futuro da Europa e para nossos filhos;

- Considerando que diferentes valorações do passado comunista ainda podem dividir a Europa em Ocidente e Oriente;

- Considerando que a unidade européia foi uma resposta direta às guerras e à violência causada pelos sistemas totalitários no continente;

- Considerando que a consciência dos crimes de lesa-humanidade cometidos pelos regimes comunistas em todo o continente deve informar a todas as mentes européias, na mesma medida que os crimes do regime nacional-socialista;

- Considerando que existem similitudes entre o nacional-socialismo e o comunismo no que se refere a seus caráter horrível e espantoso, e a seus crimes contra a humanidade;

- Considerando que os crimes do comunismo ainda necessitam ser avaliados e julgados desde os pontos de vista jurídico, moral e político, assim como do ponto de vista histórico;

- Considerando que tais crimes foram justificados em nome da teoria da luta de classes e do princípio da ditadura do proletariado, que utilizam o terror como método para preservar o poder dos Governos que o aplicaram;

- Considerando que a ideologia comunista foi utilizada como uma ferramenta em mãos de imperialistas na Europa e na Ásia para alcançar seus planos expansionistas;

- Considerando que muitos dos autores que cometem e cometeram crimes em nome do comunismo ainda não foram levados ante a justiça, e suas vítimas ainda não foram indenizadas nem satisfeitas;

- Considerando que o objetivo de proporcionar informação completa sobre o passado totalitário comunista, que conduza a uma compreensão mais profunda e ao debate é uma condição necessária para a futura integração de todas as nações européias;

- Considerando que a reconciliação definitiva de todos os povos europeus não é possível sem um esforço potente para estabelecer a verdade e para restaurar a memória;

- Considerando que o passado comunista da Europa deve ser tratado a fundo, tanto na academia como ao público em geral, e as gerações futuras devem ter fácil acesso à informação sobre o comunismo;

- Considerando que em diferentes partes do mundo só uns poucos regimes totalitários comunistas sobrevivem, porém que, todavia, oprimem aproximadamente a um quinto da população mundial, e ainda se aferram ao poder cometendo delitos e impondo um alto custo para o bem-estar de seus povos;

- Considerando que em muitos países, apesar de que os partidos comunistas já não estão no poder, não se distanciaram publicamente dos crimes dos regimes comunistas nem os condenaram;

- Considerando que Praga é um dos lugares que sofreu tanto com o nazismo quanto com o comunismo,

Estando convencidos de que os milhões de vítimas do comunismo e suas famílias têm direito a desfrutar da justiça, da solidariedade, da compreensão e do reconhecimento de seus sofrimentos da mesma forma que as vítimas do nazismo foram moral e politicamente reconhecidos,

Nós, os participantes da Conferência de Praga Consciência européia e o comunismo,

- Ante a Resolução do Parlamento Europeu sobre o sexagésimo aniversário do fim da Segunda Guerra Mundial na Europa, em 8 de maio de 1945, de 12 de maio de 2005,

- Ante a Resolução 1.481 da Assembléia Parlamentar do Conselho da Europa, de 26 de janeiro de 2006,

- Ante as resoluções sobre os crimes comunistas adotadas por vários Parlamentos nacionais,

- Ante a experiência da Comissão pela Verdade e a Reconciliação na África do Sul,

- Ante a experiência dos Institutos da Memória e os Memoriais na Polônia, Alemanha, Eslováquia, República Checa, Estados Unidos, o Instituto para a Investigação de Crimes Comunistas na Romênia, os museus da ocupação da Lituânia, Letônia e Estônia, assim como a Casa do Terror na Hungria,

- Ante as presidências atuais e futuras na UE e no Conselho da Europa.

- Ante o fato de que 2009 é o vigésimo aniversário da queda do comunismo na Europa Central e Oriental, assim como dos assassinatos em massa na Romênia e no massacre da Praça de Tianamen em Pekin,

Pedimos:

1. Chegar a um entendimento entre todos os europeus de que os regimes totalitários nazista e comunista devem ser julgados por seus próprios méritos terríveis, por ser destrutivo em suas políticas de maneira sistemática na aplicação das formas extremas de terror, da supressão de todos os direitos civis e das liberdades humanas, começando pelas guerras de agressão e, como uma parte inseparável de suas ideologias, o extermínio e a deportação de nações inteiras e grupos de população, e que como tais devem ser considerados os principais desastres que frustraram o século 20,

2. O reconhecimento de que muitos crimes cometidos em nome do comunismo devem ser qualificados como crimes de lesa-humanidade, de modo que constituam uma advertência para as gerações futuras da mesma maneira que os crimes nazistas foram julgados pelo Tribunal de Nüremberg,

3. A formulação de um enfoque comum a respeito dos crimes dos regimes totalitários, incluídos os regimes comunistas, e uma versão européia dos crimes comunistas, a fim de definir claramente uma atitude comum frente aos crimes dos regimes comunistas,

4. A introdução de uma legislação que permita aos tribunais de justiça julgar e condenar os culpados pelos crimes comunistas e compensar as vítimas do comunismo,

5. A garantia do princípio de igualdade de tratamento e não-discriminação entre as vítimas de todos os regimes totalitários,

6. A pressão européia e internacional para a condenação efetiva dos crimes do passado comunista e da luta eficaz contra os crimes comunistas em curso,

7. O reconhecimento do comunismo como parte integrante e horrível da história comum da Europa,

8. A aceitação por toda a Europa da responsabilidade pelos crimes cometidos pelo comunismo,

9. O estabelecimento de 23 de agosto, dia da assinatura do pacto Hitler-Stalin, conhecido como o Pacto Molotov-Ribbentrop, como um dia de lembrança das vítimas dos regimes totalitários nazista e comunista, do mesmo modo que a Europa recorda as vítimas do Holocausto em 27 de janeiro,

10. A reclamação aos Parlamentos nacionais para que reconheçam os crimes comunistas como crimes contra a humanidade, e modifiquem a legislação pertinente,

11. O debate público sobre o mal uso comercial e político dos símbolos comunistas,

12. A continuação das audiências da Comissão Européia com respeito às vítimas dos regimes totalitários, com vistas à elaboração de uma comunicação da Comissão,

13. O estabelecimento de comitês compostos por experts independentes nos Estados europeus que foram governados por regimes comunistas totalitários, com a tarefa de recolher informação sobre violações dos direitos humanos sob cada regime comunista totalitário em nível nacional, com o fim de colaborar estreitamente com o Conselho de Comitê de experts da Europa,

14. A elaboração de um claro marco jurídico internacional em relação a um acesso livre e irrestrito aos arquivos que contêm informação sobre os crimes do comunismo,

15. A fundação de um Instituto Europeu da Memória e da Consciência, que teria duas funções:

A) a de um instituto europeu dedicado à investigação dos estudos do totalitarismo, o desenvolvimento de projetos científicos e educacionais e o apoio à criação de redes de institutos de investigação nacionais especializados no tema da experiência totalitária,

B) e a de um museu memorial de âmbito europeu das vítimas de todos os regimes totalitários, com o objetivo de recordar as vítimas destes regimes e de dar a conhecer os crimes cometidos por eles,

16. A organização de uma conferência internacional sobre os crimes cometidos pelos regimes comunistas totalitários, com a participação de representantes de governos, parlamentares, acadêmicos, experts e associações, cujos resultados devem ser difundidos no mundo inteiro,

17. O ajuste e a revisão de livros de texto de história européia, para que as crianças possam aprender e ser advertidas sobre o comunismo e seus crimes, da mesma forma que se lhes ensinou a compreender os crimes nazistas,

18. A abertura de um amplo e profundo debate em toda a Europa sobre a história européia e a herança comunista,

19. A comemoração conjunta do 20º aniversário no próximo ano da queda do Muro de Berlim, do massacre da Praça Tianamen e da matança na Romênia.

Nós, os participantes da Conferência de Praga Consciência Européia e o Comunismo, nos dirigimos a todos os povos da Europa, a todas as instituições políticas européias, inclusive os Governos e os Parlamentos nacionais, o Parlamento Europeu, a Comissão Européia, o Conselho da Europa e outros órgãos internacionais pertinentes, e os exortamos a abraçar as idéias e as propostas enunciadas nesta Declaração de Praga, e a convertê-las em medidas práticas e políticas.

ASSINE AQUI

31 comentários:

Anônimo disse...

Finalmente uma iniciativa de peso. Agradecimentos Graça Salgueiro! Agora tenho a esperança de morrer em paz, sabendo que os crimes de Stalin, Mao, Castro e Guevara, vão ser reconhecidos e julgados como crimes de lesa humanidade.

Gays de Direita disse...

O comunismo tinha que ser crime no Brasil da mesma forma que é o nazismo! Apoio total!

José de Araújo Madeiro disse...

Só quero saber onde é que eu vou assinar.

Vamos também despertar o nosso povo brasileiro.

Hoje a noite vou dormir muito feliz.

Att. Madeiro

G. Salgueiro disse...

Agradeço os comentários do Anônimo e do Gays de Direita mas esta iniciativa não é minha, nem do Brasil. É daqueles que sentiram na carne o que este bando de monstros fez com seus países e seus povos. Se gostaram mesmo, divulguem sem economia!

Madeiros, a assinatura pode ser feita onde você lê no final do texto, em negrito "ASSINE AQUI".

Ao clicar aí vai aparecer a petição, e no menu no lado direito superior tem os espaços para você preencher seus dados.

Não peço esta assinatura por mim, mas todos nós, pelos nossos antepassados, amigos ou mesmo por aqueles desconhecidos que deram suas vidas para que esta praga não se instalasse no nosso país. Nossos filhos e netos irão nos agradecer por ter contribuído com um grãozinho de areia neste longo caminho a ser percorrido pelas pessoas de bem.

Abraço cordial a todos,
MG

Bíblia Sim! Socialismo Não! disse...

Olá Graça!

Estes sites também são importantes:
WWW.ERAKARLMARXSATANISTA.SPACES.LIVE.COM

WWW.OQUEESOCIALISMO.SPACES.LIVE.COM

WWW.COMUNISMOASSASSINO.SPACES.LIVE.COM

daniel akatsu disse...

Curitiba é a minha cidade, e fiquei lisongeado com a referência, que recebeu muitos refugiados da chaga comunista. Já assinei a declaração e estou certo que muitos curitibanos também o farão. E que muitos brasileiros abram o olho e vejam o mal que os rodeia. A propósito, a imprensa tupiniquim tá sabendo de alguma coisa a esse respeito? Abraços
Daniel Akatsu
Japão

Alexandre disse...

Graças ao seu site pude assinar a petição, mas, infelizmente, constatei que entre os assinantes há alguns 'espíritos-de-porco' que assinaram como 'Karl Marx', 'Stalin', 'Lenin', 'Jesus Cristo', etc. Será que você tem como avisar às pessoas responsáveis para tirar esses nomes da lista?

Lia disse...

Graça,
Parabéns pelo sucesso de sua publicação sobre a Declaração de Praga. Vc já viu lá no site que as assinaturas estão aumentando a cada segundo? É impressionante o número de sulamericanos que está aderindo, principalmente brasileiros!! Já são 4725 até agora (31/10 - 23:22h). E continua aumentando!!

Que Deus continue iluminando seu caminho!!

Lia disse...

Ao Alexandre.... Também notei que alguns 'espíritos-de-porco' estão tentando avacalhar com o manifesto. Além desses nomes que citou, existem outros (poucos, na realidade) que são fáceis de serem detectados como fakes.
Mas não tem problema, acredito que os responsáveis pela petição saberão como anular essas 'assinaturas'.

Lia disse...

Graça, que tal você enviar seus textos em português e espanhol para o Parlamento publicar no site? No Facebook da Decaração de Praga, tem gente pedindo por essas versões, além da versão na língua francesa.

Marcelo disse...

Parabéns Graça por esta publicação e tradução. Já criei até uma comunidade sobre o tema http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=95741526

Esta aí um front para a UNOAMERICA seguir e se unir ao bravo povo europeu que sofreu nas mãos destes monstros!

Um Abraço!

G. Salgueiro disse...

Olá, Daniel,

Eu AMO Curitiba e a elegi a cidade do meu coração, embora haja muitos fatores me impedindo de me mudar de mala e cuia para lá.
Essa foto que ilustra o texto faz parte de uma série de 6, que recebi de um amigo descendente de ucranianos. A comunidade ortodoxa-ucraniana lá é grande e muito atuante, e como me identifico com eles em muitas coisas, decidi homenageá-los num manifesto em que eles também se inserem com força.
Foi só uma questão de justiça mas também um pouco de carinho, hehehe...
Obrigada por sempre participar dos comentários!
Difunda esta petição (se ainda não fez) para seus amigos da "cidade das flores" que o mundo agradece.
Grande abraço!
MG

G. Salgueiro disse...

Olá, Alexandre,

Isto sempre acontece em petições; já cansei de ver gente desqualificada tentando desmerecer o trabalho de gente séria, principalmente quando a coisa é contra esta maldição.
Entretanto, não sei como fazer o que você sugere porque não sei a quem contactar.
Como disse a Lia, quem coordena a petição deve estar vendo a patifaria e deve ter meios de separar o joio do trigo.
Obrigada por seu apoio e participação!
Grande abraço,
MG

Lia disse...

Voltei! Tenho mais este material guardado comigo:

São mais links para vc, em particular. Espero que lhe sejam úteis:

Primeira palestra sobre o assunto:

http://www.theepochtimes.com/news/5-8-3/30913.html

The Institute for the Study of Totalitarian Regimes (tem endereços de email para entrar em contato)

http://www.ustrcr.cz/en/hearing-in-the-european-parliament-on-the-crimes-of-communism

Canal no youtube dos comunistas contra a declaração de praga:

http://www.youtube.com/user/olydayS

Mais um blog comunista contra o manifesto. Veja que o primeiro assinante do comunicado é o PCR, Brasil

http://anasintaxi-en.blogspot.com/2006/11/communique-of-marxist-leninist-parties.html

E aqui, mais um do "Sanatório Geral" (como diz Augusto Nunes em sua coluna na Veja..rsrs)

http://21stcenturysocialism.com/article/crimes_against_ideology_01312.html

Antes que eu me esqueça... sou amiga da 'Esperança', que lhe enviou os links de Honduras..:))

grande abraço e fique com Deus!!

G. Salgueiro disse...

Lia, querida,

Obrigada por tudo. Vou responder suas mensagens todas nesta, porque hoje estou com problemas na conexão (de novo!), tanto que ia fazer outra atualização e não foi possível.
Fico feliz de ver que a "corrente" está crescendo e, espero em Deus, chegue aos milhares.
De minha parte, já me dou por satisfeita, pois também publiquei no meu blog em espanhol - "Observatorio brasileño" - e de lá, outros blogs de língua hispânica o multiplicaram. Aqui no Brasil iden e assim a coisa vai crescendo como merece.
Quanto à solicitação de enviar ao Parlamento, não sei como fazê-lo. Se você puder me ajudar nisso, fico imensamente agradecida.
Nesse caso, envie o link do Notalatina: http://notalatina.blogspot.com/2009/10/primeiro-manifesto-internacional-contra.html e o do Observatorio: http://observatoriobrasileno.blogspot.com/2009/10/la-declaracion-de-praga-condena-al.html
Muito grata por tudo e Deus a recompense!
Beijos
MG

Lia disse...

Graça, vc não sabe o quanto me emocionei ao ler o magnífico texto que vc escreveu sobre a resolução de Praga. Ficou perfeito! E por isso, lhe agradeço imensamente por proporcionar esta emoção, não só à mim, mas a todos que tanto desejamos que essa desgraça que é o comunismo seja de uma vez por todas criminalizada internacionalmente.

Enviarei seus blogs para o parlamento com a maior satisfação! Senão me engano consegui o email de um dos parlamentares, há alguns anos atrás quando vi pela primeira vez o discurso publicado no The Epoch Times.. Mas eu nem fazia idéia do que escrever!!... Agora já temos um bom motivo, e concreto!! Vou procurar o email entre meus arquivos.

Assim que puder, lhe escrevo mais sobre o assunto.

Deus te abençoe muito muito e muito mesmo!!! :))))

bjos!!

Lia ;)

Anônimo disse...

Graça, por que vc nao indicou os Jornais q te pedi???????
Um da Colombia e outro de Israel.
POR fAVOR!!!!!!!!!!!!!

Eis um email :

pirapescador@bol.com.br

G. Salgueiro disse...

Anônimo,

Desculpe se não respondi logo, mas tive problemas de conexão a tarde inteira, tanto que só agora estou tentando responder os comentários.
Mas, veja, você praticamente "exige" uma resposta de minha parte e, no entanto, não tem a delicadeza de se identificar.
Comunico a todos que, a partir de agora, não respondo mais a pessoas que não se identifiquem. Que isto fique muito claro!
Bem, quanto à sua solicitação, só posso citar o jornal da Colômbia, porque não leio jornais de Israel. Se eu soubesse hebraico, é possível que lesse algum mas não é o caso.
O melhor e mais confiável jornal colombiano ainda é o "El Tiempo" de Bogotá, embora não o seja 100% , pois de vez em quando sai uma nota tendenciosa como em qualquer outro jornal do mundo. O endereço é: www,eltiempo.com.
E da próxima vez, seja um pouco mais delicado(a) no trato, porque não sou obrigada a responder nada a quem me "exige" coisas sem sequer se apresentar com o nome que tem.
MG

luiz.mezzomo disse...

Ola Graça. Sou anti socialista (anticomunista) desde a minha juventude. Quando ouvia as histórias dos empregados, oriundos da Europa Oriental, que meu pai havia contratado para trabalharem na empresa da família, todos com a mesma história: perseguições, assassinatos e prisões, tanto dos nazistas como dos comunistas. Estes foragidos não eram políticos, nem eram provenientes de famílias ricas. Eram pessoas simples: mecânicos, eletricistas, alguns engenheiros. Histórias assombrosas de suas vidas e fugas. Uma dessas histórias, a do Ian, que teve a sua esposa e filho recém nascido metralhados em consequência da negativa da filha se envolver com o comissário do partido da empresa na qual o Ian trabalhava. Assinei o manifesto indicado por você em lembrança daqueles funcionários do meu pai.

David Bor disse...

Assinei. É uma obrigação de qualquer um que tenha a mente clara e consciente.

Norma disse...

Sou o orgulhoso número 4835. :-)

Obrigada pela divulgação, Graça!!!

Marta Brasil disse...

Torço para que o sistema educacional , por meio de seus professores, não só divulguem esta iniciativa, mas, contem a história real e ainda viva das monstruosidades destes psicopatas ao longo dos séculos.

Já vinha observando aos meus quanta indiferença do professorado, dos intelectóides e da mídia - quando não omitem-se, miniminizam - para com, quase 120 milhões mortos desde 1917 , vítimas do comunismo em todo o mundo.

Minha adesão é a de número 5589 e com certeza estarei divulgando em nosso espaço.

Boníssimo trabalho, Graça!

Mauricio disse...

Parabéns Graça....principalmente pela luta diária que você trava contra o COMUNISMO.....ideologia nefasta que povoa as mentes e os corações de milhares de pessoas no Mundo !!!!! O Bem age através de você...Obrigado !!!

Beto disse...

Parabéns D. Graça Salgueiro!

Tenho admiração e orgulho pela Sra, Sr. Olavo de Carvalho, Reinaldo Azevedo, Nivaldo Cordeiro e mais 'meia dúzia'(não poderei citar todos, são poucos, mas existem) de abnegados, patriotas, gente de fibra.

Um Feliz Natal atrasado e um ótimo Ano Novo!

Um Abraço!

Luiz Fernando Vaz disse...

Não achei o local pra assinar...

Ripchip disse...

Não achei o lugar pra assinar?

G. Salgueiro disse...

Oi, Luiz Fernando,

Não sei o que houve mas a petição não está mais no ar.
Pesquisei exaustivamente e tudo o que consegui foi encontrar um site em nome da petição e mais nada.
Talvez eles a tenham encerrado depois de um determinado tempo, afinal, isto foi em outubro de 2010, não é?
Abração!
MG

Afonso H. de Rezende disse...

Graça,

Ou o site da declaração (praguedeclaration.org) foi hackeado ou isso é uma piada.

Para entender, basta ver os posts que aparecem junto à declaração:

Do it your self nail designs,

How To Know The Best Stock To Buy,

Lighing effects that can be used in residential buildings,

The Dresden Codex,

Modern home accents,

Keeping tropical fish

Steve Jobs about LSD,

What is a home defibrillator?,

entre outros.

É um axincalhe total!

Assim ninguém assina.

G. Salgueiro disse...

Olá, Afonso,

Posso lhe afirmar que o site existia e era sério quando traduzi e assinei o manifesto.
Creio que, pelo tempo decorrido (outubro de 2009), eles devam ter encerrado, daí aparecerem outras coisas estranhas ao documento.
Cordialmente,
MG

Filipe disse...

Parece que os comunas fizeram diversos sites com o nome da declaração no intuito de desviar a assinatura. Sempre jogando sujo.

Para achar a declaração, eu digito o meu nome com a palavra "praga" no Google.

Ainda é possível assinar.
Abraços!

Anônimo disse...

Olá! Hackearam os links. Impossível de acessar sites e a petição. Pena que só fui ver o acontecido quando já havia enviado a solicitação aos amigos de facebook via Causes. Provavelmente foram comunistas.