terça-feira, 4 de agosto de 2009

Transcrição da carta de Fidel para Chávez

Esta edição deveria ter sido publicada ontem mas, por causa da “generosidade” da operadora “Vivo”, que só me oferece a conexão que eu pago para tê-la quando ELA quer, hoje teremos duas edições seguidas do Notalatina. Uma falando do tema de ontem (que segue abaixo) e a outra comentando um suposto “diário” de Raúl Reyes encontrado no Equador e que, ninguém menos que Rafael Correa, decidiu torná-lo público. Conforme eu havia comentado com militares colombianos amigos meus, ontem à noite recebi a confirmação da falsidade do tal diário mas isto fica para a edição de mais tarde, tudo com provas bem provadas.

Nesta primeira edição especial, o Notalatina transcreve a publicação do dia 8 de julho de 2005, considerando dois motivos: primeiro, é que acabo de receber um áudio do programa “El Plomo Parejo” conduzido por Iván Ballesteros da RCTV realizado em 10 de maio de 2007, em que ele lê a carta que Fidel Castro enviou a Chávez dando-lhe a receita de como fazer a revolução para perpetuar-se no poder indefinidamente, como ele mesmo fez com êxito. A carta lida por Ballesteros parece mais completa do que a que recebi na ocasião, pois menciona Lula várias vezes mas, ouvindo o áudio e acompanhando a leitura do Notalatina simultaneamente, pode-se comprovar que se trata do mesmo documento.

E o segundo motivo, é para que os leitores deste blog vejam que foi o Notalatina quem primeiro divulgou isto no Brasil, embora tempos depois eu mesma tenha recebido cópias do meu trabalho sem assinatura e muito menos citando a fonte de origem. Malgrado isto seja uma atitude vergonhosa, lamentavelmente acontece com freqüência aqui no Brasil, onde as pessoas se apropriam indevidamente do trabalho alheio e ainda se aborrecem quando as denunciamos.

Então, segue abaixo a transcrição daquela edição de exatos quatro anos atrás, e em seguida o áudio com Ballesteros. Fiquem com Deus e até a próxima!

*****

O Notalatina de hoje traz uma nota Classificada, remetida por um amigo venezuelano e que peço especial atenção dos leitores. Trata-se da transcrição exata de uma carta enviada por Fidel Castro a Chávez, em que o abutre velho ensina ao seu aprendiz de ditador como como conduzir o processo revolucionário na Venezuela em três etapas, duas das quais já concluídas e a terceira em pleno andamento.

Para quem acompanha o processo que há seis anos vem destruindo o vizinho país irmão, não resta dúvida quanto a veracidade e autenticidade do documento, pois muito do que é “ensinado” aí pode ser facilmente comprovado, bastando para tanto reler tudo o que já foi noticiado pela imprensa “não-engajada”, nos sites informativos da América Latina (como este blog e o Mídia Sem Máscara, por exemplo).

Um dos argumentos comprobatórios a respeito desta carta é o Foro de São Paulo que eu venho denunciando há anos, aqui e noutros lugares onde escrevo, e que em seu último Encontro havido recentemente (1º a 4 de julho) dispôs na “Declaração Final”, ítem 21, o seguinte:

“21. Valorizamos a materialização e a perspectiva da Alternativa Bolivariana para a América que já se pode apreciar em primeiro lugar nos Convênios entre a Venezuela e Cuba; porém também podem identificar-se no Convênio Integral de Cooperação entre Argentina e Venezuela, na aliança estratégica Brasil-Venezuela, no Convênio Integral de Cooperação Energética entre a Venezuela e o Uruguai, assim como nos acordos de criação da TeleSul, PetroSul e o mais recente ainda, firmado pela Venezuela e os países do Caribe: PetroCaribe. A ALBA se propõe em primeiro lugar a atacar as imensas dívidas sociais que se acumularam em nossa região, com base na cooperação, na complementação produtiva, na defesa da identidade latino-americana e na solidariedade”. (Confirmem neste link:http://200.155.6.3/site/temp_fsp/site_espanhol/html/encontros_int02.asp?DescEvento=94&even=XII).

Se alguém tinha alguma dúvida acerca da afinidade inabalável e das alianças que continuam sendo tecidas pelo Eixo do Mal, sobretudo entre Lula e Chávez, malgrado todos os “escândalos” que o Brasil está tomando ciência nesses últimos três meses, penso que o que aqui é revelado agora, desfaz qualquer sombra ou bruma que possa anuviar a clareza do pensamento, dando-nos a certeza de que NADA MUDOU, NADA ABALOU-SE OU VAI ABALAR O PODER E PRESTÍGIO DO SR. LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA com tais “escândalos”, porque a raiz de tudo está no que é decidido e assinado no Foro de São Paulo e no Diálogo Interamericano. Observem as similitudes entre os discursos de campanha do Sr. da Silva e os “conselhos” do Abutre do Caribe para seu pupilo favorito, Chávez, e vejam se lhes diz alguma coisa. Amigos, isto tudo é abominável, terrível, demoníaco!

Transcrição exata do documento enviado por Fidel Castro ao maligno, o qual compila as linhas gerais das três etapas a seguir (a primeira já cumprida, a segunda em vias de), a fim de afiançar o processo revolucionário na Venezuela.

Primeira Etapa

“Os pobres são maioria e têm pouca memória. Injeta-lhes esperança e acusa o passado, à Democracia de todos os seus males. Mantém-te em linha permanente com teu povo. Identifica-te com eles. Teu verbo tem de ser simples; isso lhes chega muito bem, pois tens o tempero que faz falta. Emociona-os, leva-os em consideração. Aprende a manipular a ignorância. O verbo deve ser inflamado, de autoridade e poder; não te preocupes com os ricos e a classe média, [pois] não são mais que 80% de pobres o que tu necessitas. Os ricos saem correndo se lhes fazes "Buu!!!"

Os católicos adoram menções da Bíblia ou de Cristo. Os católicos, em que pese ser a grande maioria na Venezuela, não fazem nada. Rezar, sem ações, não vão chegar a parte alguma; são uns bobalhões. Enquanto a igreja está adormecida, aproveita. Quando decidirem mover-se, já estarás instalado. Lembra que a igreja é “escorregadia”. Segue fustigando. Os católicos sem liderança não são ninguém. Nenhum padreco vai reagir. Há dois ou três que querem rebelar-se, porém seus superiores os encurralam. Se vês um sacerdote católico alvoroçado, compra-o, chama-o, ganha-o para ti; se o povo cristão se te rebela, esse será teu último dia... porém, dificilmente esse dia virá. Os judeus na Venezuela não contam, os Evangélicos são uns pobres coitados e as demais religiões para que nomeá-las? Cita o Cristo, sempre, fala em seu nome, lembra que isto a mim me deu excelentes resultados.

Inclui bandeiras e Simón Bolívar quando possas. Gera um novo nacionalismo. Desperta o ódio, divide os venezuelanos. Esta etapa te dará bons dividendos... Se eliminarão uns aos outros, a violência te ajudará também a instalar-te mais tarde à força. Entretanto, fale-lhes de Democracia. Tens dinheiro, compra a fidelidade enquanto cumpres os teus objetivos. Quando consegues o que queres se se opõem ou te aconselham, despreza-os. Envia-os a embaixadas, dá-lhes dinheiro para que se calem ou tira-os do país para que a imprensa não os utilize. Os que se oponham “planta-lhes” delitos; isso desqualifica para sempre. Por todos os meios mantém maioria na Assembléia. Mantém a teu lado no mínimo a Procuradoria e o Tribunal. Compre todos os militares com comando de tropa e equipamentos. Põe-os onde há bastante dinheiro. Compra banqueiros. Grandes comerciantes e construtores. Dá-lhes contratos, trabalhos e facilidades para esta primeira etapa.

Segunda Etapa

Para a segunda etapa tens que haver formado Comitês de Defesa sa Revolução que os podes chamar de “Bolivarianos”. Faz trabalho comunitário com eles para que te defendam agradecidos. Paga-lhes para que sigam teus alinhamentos (marchas, concentrações). Dos comitês seleciona os mais agressivos para uma força de choque armada que podem necessitar se a coisa se põe difícil. Controla a Polícia, destrói-a. Ponha-na à tua disposição. Na segunda etapa tens que aprofundar a visão da Revolução. Deve-se mencionar muito a palavra revolução. Isto emociona os pobres.

Aqui tens que fraturar as uniões de trabalhadores e de empresários que podem fazer oposição. Aqui temos que conseguir com que os trabalhadores estejam filiados a uma central paralela. Com dinheiro se consegue. Do mesmo modo, tens que armar uma central de empresários paralela. Ataca os empresários. Acusa-os de famintos, fascistas e particularmente acusa-os de golpistas; faz-te de fraco.

A mente dos homens se situa no mais fraco e na injustiça. Se não o podes comprá-los, fecha os meios de comunicação radial, impressos e televisoras. Tua empresa de petróleo é quem te produz o dinheiro do projeto. Põe uma Junta Diretora Revolucionária. Demite os técnicos e acaba com essa chamada meritocracia.

Terceira Etapa

Se tens tudo nesta etapa podes seguir para a terceira. Na terceira etapa podes violar a Constituição porque ninguém vai te impedir. Ordena invasões. Distribui armas, drogas e dinheiro. Acusa-os de espiões e corruptos. Desprestigia-os. Prende muitos jornalistas, empresários, líderes trabalhistas. Os demais escaparão do país ou serão punidos.

Reestrutura o Gabinete. Aqui podes desfazer-te de teus colaboradores. A alguns podes premiá-los e outros desprezá-los pois já não há oposição. Tens que pôr camaradas. Estabelece o chamado constitucionalmente. Estado de Exceção; Suspende garantias. Lança o toque de recolher. Apura-te, olha se o povo te está achando excelente. Fecha todos os meios de comunicação. Destrói Prefeitos e Governadores da oposição.

Anuncia a reestruturação de todas as áreas do Estado e a elaboração de uma nova Constituição. Forma um Conselho de Governo com 500 membros. No Conselho Assessor do Governo estarei eu. Há que fuzilar os opositores que não aprendem. Isso é a única coisa que os silencia e é mais econômico.

Nunca deixes que se organizem, nem deixes que conheçam tuas intenções. Seremos respeitados novamente com o Marxismo-Leninismo. Brasil, Equador, Venezuela e Cuba a passos indestrutíveis. Se vejo que não tens colhões, recolho todo o meu pessoal; podem me matar os militares, quando se te ergam, se não me fazes caso. Que estás esperando, Hugo?”

*****

Nota: Todas estas “orientações” mereciam destaque em negrito, pela monstruosidade aí contida, por isso privilegiei apenas algumas palavras e o trecho final que fala claramente no Eixo do Mal, tão veementemente negado por “seu” Lula, pelos “intelectuais orgânicos”, imprensa “amiga” e “companheiros de viagem” do Brasil e do mundo. Que isto nos sirva de alerta vermelho, pois a Venezuela está muito próxima de efetivar esta Terceira Etapa e nós já demos muitos passos dentro desta perspectiva medonha e criminosa.

Comentários e traduções: G. Salgueiro



3 comentários:

Tia Cê, a Luz emana de mim disse...

Graça, copiei a materia e pus no meu blog, mudei o título, veja lá e desmaie de rir:
http://oemunctorio.blogspot.com/2009/08/terca-feira-4-de-agosto-de-2009.html

Marcio Rocha disse...

Só de ver a cara desses dois dá nojo...

Francisco Amado disse...

Vou divulgar seu artigo no youtube depois passo aqui para passar o link.

Quero fazer algo com todas as fontes.